Última hora

Em leitura:

China defende negociações para solucionar eventuais disputas comerciais com os EUA


economia

China defende negociações para solucionar eventuais disputas comerciais com os EUA

Na resposta à nomeação de Robert Lighthizer, um crítico de longa data das políticas comerciais da China, para a pasta do Comércio Externo dos Estados Unidos, Pequim propõe a Washington resolver eventuais disputas comerciais através de negociações e recorda que os dois países só têm a ganhar com uma relação comercial sólida.

Segundo o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Geng Shuang, “após anos de desenvolvimento, China e Estados Unidos têm um quadro de interesses comum. No que diz respeito aos problemas que existem nas relações económicas e comerciais, ambas as partes devem procurar soluções na base do respeito mútuo e da igualdade de tratamento”.

Pequim está alarmada com a possibilidade da administração de Donald Trump lançar uma “guerra” comercial à China, como foi sugerido durante a campanha presidencial e os receios de uma imposição de taxas às importações de produtos chineses para os Estados Unidos estão a pressionar negativamente a moeda chinesa. Pelo segundo dia, Pequim vendeu dólares para apoiar a cotação do yuan nos mercados.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

economia

Inflação da zona euro atinge máximo de mais de 3 anos