Última hora

Em leitura:

China investe €345 mil milhões no combate à poluição


economia

China investe €345 mil milhões no combate à poluição

O vento, a chuva e o sol deverão ganhar especial protagonismo na China, nos próximos anos, como os mais fortes aliados de Pequim no combate à poluição através do desenvolvimento de fontes de energias renováveis, num investimento de 2,5 biliões de yuans (354 mil milhões de euros).

Depois de algumas cidades — a capital Pequim incluída — terem sido obrigadas a emitir em dezembro um alerta vermelho devido à má qualidade do ar, o Governo chinês acaba de anunciar um novo plano para reduzir a dependência do país dos combustíveis fósseis, em particular do carvão, e melhorar a qualidade do ar.

“Até dois mil e vinte, o volume anual de energia renovável comercial vai ser equivalente ao uso de 580 milhões de toneladas de carvão. Somado à energia nuclear, o objetivo de aumentar os combustíveis não-fósseis até aos 15 por cento do total de energia consumida vai ser alcançado”, confiou o chefe-adjunto da Administração Nacional da Energia, Li Yangzhe.

Com este novo plano, pensado para cinco anos, serão criados 13 milhões de postos de trabalho com o objetivo de levar o país a reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e caminhar para uma melhoria progressiva da qualidade do ar.

Este é também um dos objetivos exigidos pelo Acordo de Paris assinado em dezembro de 2015 por quase 200 países, incluindo a China e os Estados Unidos, os dois maiores poluentes do planeta, com os chineses a privilegiarem a queima de carvão e os norte-americanos o petróleo e o gás.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

economia

#Brexit: Serviços britânicos e irlandeses acompanham otimismo económico da indústria