Última hora

Última hora

França: Trabalhadores ganham direito a estar "offline"

Há uma semana que os franceses têm o direito a estar “offline”.

Em leitura:

França: Trabalhadores ganham direito a estar "offline"

Tamanho do texto Aa Aa

Há uma semana que os franceses têm o direito a estar “offline”. Está inscrito na lei do trabalho e entrou em vigor no primeiro dia do ano. Ou seja, as empresas com mais de 50 trabalhadores estão obrigadas a garantir aos empregados o “direito a desligar-se” da tecnologia, implementando “instrumentos de regulação de ferramentas digitais”.
Mas os especialistas não têm certeza do resultado desta medida. Caroline Sauvajol-Rialland garante que “os executivos não se atrevem a admitir que estão fartos de ter de estar acessíveis o tempo todo. Fazê-lo, nos dias de hoje, seria dar um tiro no pé, na carreira profissional. Não reconhecem o que está a acontecer e os problemas que provoca”.

Os trabalhadores da empresa pública de correio francesa já têm este direito há um ano.
Didier Chabanne, funcionário de La Poste, garante que o balanço é positivo: “tenho colegas que estavam sob enorme pressão. Só o facto de agora estarem protegidos pela lei, dá-lhes ferramentas para dizer “não, agora não posso responder”. Todos ganham com isto: os empregados podem basta, pode recuperar e ser mais produtivos”.

Esta medida foi aplaudida pelos sindicatos que argumentam que o uso de smartphones faz com que os trabalhadores acabem por trabalhar mais do que as 35 horas semanais.