Última hora

Em leitura:

Autor do tiroteio na Florida serviu no exército no Iraque e dizia ouvir vozes que o chamavam para o Daesh


mundo

Autor do tiroteio na Florida serviu no exército no Iraque e dizia ouvir vozes que o chamavam para o Daesh

Pelo menos cinco pessoas morreram e outras oito ficaram feridas durante um tiroteio no aeroporto Internacional Fort Lauderdale-Hollywood, no estado da Florida, nos Estados Unidos. O atirador, que foi detido pela polícia sem apresentar resistência, ao que tudo indica, levou a arma utilizada no ataque na bagagem que verificada nos postos de segurança do aeroporto. O suspeito, de 26 anos, serviu no exército no Iraque e esteve no Alasca em tratamento psiquiátrico. Dizia que ouvia vozes que o obrigavam a ver vídeos do autoproclamado Estado Islâmico.

Estebaban Santiago desembarcou de um voo vindo do Canada. Retirou a arma da mala e carregou-a numa casa de banho. Quando saiu, disparou indiscriminadamente.

O governador da Flórida apresentou as condolências às famílias das vítimas e expressou todo o apoio aos que ainda estão a lutar pela vida. Rick Scott disse ainda que falou com o Donald Trump, que lhe garantiu o apoio do governo federal.

Este foi o segundo tiroteio com estas características que ocorreu na Flórida nos últimos seis meses. Em junho, 49 pessoas foram mortas num ataque a uma discoteca em Orlando.