Última hora

Última hora

Florida: Suspeito de tiroteio delirava sobre Daesh e transportou arma na bagagem

O norte-americano de 26 anos serviu no Iraque e sofria, aparentemente, de perturbações psíquicas.

Em leitura:

Florida: Suspeito de tiroteio delirava sobre Daesh e transportou arma na bagagem

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades norte-americanas identificaram o suspeito do tiroteio do aeroporto de Fort Lauderdale, na Florida, como Estebán Santiago. É um norte-americano residente em Anchorage, no Alasca, que serviu no Iraque, como membro da Guarda Nacional, mas foi desmobilizado no ano passado por desempenho insatisfatório.

Point of view

Claramente um ato de maldade e sem sentido.

Rick Scott Governador da Florida

O tiroteio de sexta-feira, na zona de recolha de bagagem do aeroporto, fez pelo menos cinco mortos. O governador da Florida já reagiu: “Foi um dia difícil para o nosso Estado. Claramente um ato de maldade e sem sentido. Segundo a polícia, morreram cinco pessoas e sabemos que há ainda pessoas entre a vida e a morte. O importante é frisar que nunca iremos tolerar algo assim no nosso Estado. Quem quer que seja o responsável, vamos sempre fazer tudo para que seja punido”, disse Rick Scott.

Estebán Santiago teria chegado num voo vindo do Alasca e terá aberto fogo sobre as outras pessoas com uma arma que trazia na bagagem de porão. Segundo o irmão, Estebán, de 26 anos, estava a receber tratamento psicológico. Dizia ouvir vozes que o obrigavam a ver vídeos do Daesh e terá chegado a contactar o FBI depois de, segundo ele, alguém dos serviços secretos americanos o ter convidado a lutar ao lado do autoproclamado Estado Islâmico. Foi detido e vai ser presente ao tribunal na segunda-feira.