Última hora

Em leitura:

Frio extremo e neve fazem vítimas na Europa


mundo

Frio extremo e neve fazem vítimas na Europa

Na Europa, a vaga de frio polar que começou este fim de semana já fez, pelo menos, 37 mortos, dos quais 20 na Polónia.

Junto à fronteira com a República Checa, enquanto alguns corajosos saem para fazer esqui de fundo, há aldeias com mais de um metro de neve. Na República Checa, onde os termómetros chegaram a descer abaixo dos 34 graus negativos, morreram pelo menos seis pessoas vítimas do frio, incluindo quatro sem-abrigo na capital, Praga.

Na Bulgária, as autoridades emitiram um alerta amarelo por causa do frio. Em algumas regiões, as temperaturas rondam os 20 graus negativos.

Na capital, Sófia, a população bate o dente, mas por aqui o frio não é nenhuma novidade: “Os invernos como este, com muita neve, há alguns anos eram normais, estávamos habituados, até estaríamos à espera de mais neve”, diz um habitante.

Também a Roménia emitiu um alerta, desta vez alerta laranja. As zonas afetadas pelo frio extremo incluem a capital, Bucareste. As temperaturas mínimas atingem os 25 graus negativos e várias estradas estão cortadas, por culpa da neve.

Em Itália, morreram pelo menos sete pessoas, vítimas do frio, durante o fim de semana. A região montanhosa do Abruzzo é a mais castigada pela neve, que deixou praticamente soterradas aldeias como Pescocostanzo. A neve caiu também em regiões do sul, onde não costuma aparecer, como a Apúlia, a Calábria e até a Sicília.