Última hora

Funeral de Mário Soares: Cronologia da cerimónia até aos Prazeres

O cortejo fúnebre teve início segunda-feira de manhã, o corpo do antigo Presidente da República ficou em câmara ardente no Mosteiro dos Jerónimos e o funeral realiza-se no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa.

Em leitura:

Funeral de Mário Soares: Cronologia da cerimónia até aos Prazeres

Tamanho do texto Aa Aa

  • Mário Soares morreu sábado, 7 de janeiro, às 15h:28, em Lisboa — tinha 92 anos;
  • O ex-Presidente de Portugal esteve internado desde 13 de dezembro, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa;
  • Governo Português decretou três dias de luto nacional, a partir de segunda-feira.


  • O corpo de Mário Soares foi depositado no jazigo onde está sepultada a mulher, Maria Barroso, sob fortes aplausos.

  • O funeral, o primeiro em democracia com direito a honras de Estado em Portugal, realizou-se pelas 16:14 desta terça-feira, no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa.

  • Câmara de Santa Comba Dão aprovou voto de pesar pela morte de Mário Soares e decidiu atribuir o nome do antigo Presidente da República a uma avenida da cidade onde, curiosamente, nasceu o a figura maior do Estado Novo, António de Oliveira Salazar;

  • 15:50:Cortejo Fúnebre de Mário Soares chega ao Cemitério dos Prazeres;

  • A passagem da urna foi saudada com longas salvas de palmas pelos deputados da Assembleia da República, pelos funcionários da Fundação Mário Soares e por cidadãos presentes sobretudo no Largo do Rato para ver passar a coluna fúnebre;

  • 15:40: Cortejo Fúnebre passa pelo Largo do Rato, onde está localizada a sede do Partido Socialista;

  • O cortejo cumpre breves escalas simbólicas no Palácio de Belém, na Assembleia da República, na Fundação Mário Soares e na sde do Partido Socialista no Largo do Rato, antes de chegar ao Cemitério dos Prazeres;

  • 14:10: A urna deixa os Jerónimos, no armão da GNR, com batedores da PSP, escolta a cavalo da GNR e seguida por outras viaturas transportando a família e altas entidades — seis aviões F-16 sobrevoam o Mosteiro à saída da urna;

  • O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa faz a derradeira intervenção na sessão solene em emória de Mário Soares;

  • António Costa interveio também nesta sessão solene, através de uma mensagem em vídeo de 10 minutos registada na Índia, onde o primeiro-ministro realiza uma visita de Estado;


  • Durante a sessão solene, será mostrada uma instalação audiovisual incluindo a voz de Mário Soares, seguindo-se a intervenção do filho, João Soares, uma outra instalação incluindo a voz da mulher, Maria Barroso, que faleceu em 2015, e também uma intervenção da filha, Isabel Soares;

  • 13:00: Sessão solene de homenagem ao antigo Presidente da República nos claustros dos Jerónimos, com interpretação de diversas obras musicais por parte do coro e da orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, além de “A Portuguesa” no princípio e no final, antes do início do cortejo fúnebre rumo ao cemitério dos Prazeres;

  • 11:00: Portas dos Jerónimos fecham ao público após a passagem durante o período da manhã de centenas de pessoas pela Sala dos Azulejos do Mosteiro para prestar homenagem a Mário Soares;

  • Lista de personalidades internacionais presentes:
    Alfonso Dastis: ministro das Relações Externas e da Cooperação de Espanha;
    Artur Más: ex-presidente da Generalitat (governo autónomo catalão);
    Felipe VI: Rei de Espanha;
    Felipe Gonzalez: antigo Presidente do Governo de Espanha;
    Fernando da Piedade Dias dos Santos: presidente da Assembleia Nacional de Angola;
    Giacomo Filibeck: secretário Internacional do PES;
    Jacques Santer: antigo presidente da Comissão Europeia;
    José Carlos Fonseca: Presidente da República de Cabo Verde;
    José Mário Vaz: Presidente da República da Guiné-Bissau;
    José Sarney: antigo presidente do Brasil;
    Juan Carlos Rodriguez Ibarra: presidente da Junta da Estremadura (Espanha);
    Ignacio Sanchez Amor: deputado PSOE (Espanha);
    Isaías Samakuva: presidente da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA);
    Laura Ballarin: Relações internacionais PSOE (Espanha);
    Lionel Jospin: antigo primeiro-ministro de França;
    Luis Ayala: Secretário Geral Internacional Socialista;
    Luís Filipe Tavares: Ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades de Cabo Verde;
    Marcelino Medina González: Vice-Ministro das Relações Exteriores de Cuba;
    Martin Schulz: Presidente do Parlamento Europeu;
    Michel Temer: Presidente da República do Brasil;
    Moulay Rachid: príncipe de Marrocos;
    Ricardo Cortés: Secretário Internacional do PSOE (Espanha);
    Piero Fassino: Representante PD (Itália).



Segunda-feira, 9 de janeiro


  • O corpo do antigo Presidente da República esteve em câmara ardente no Mosteiro dos Jerónimos até à meia-noite de segunda-feira, e mantém-se entre as 08:00 e as 11:00 desta terça-feira;


  • Na cabeceira, a urna foi adornada com um busto da República e as insígnias de Grande-colar da Ordem Militar da Torre e Espada, Valor, Lealdade e Mérito e do Colar da Ordem da Liberdade; aos pés, foram depositadas coroas de flores em nome do Presidente da República, do presidente da Assembleia da República e do primeiro-ministro;

  • Urna foi depositada na Sala dos Azulejos dos Jerónimos;

  • Urna foi transportada em ombros por seis militares da GNR para o interior do Mosteiro, ao som da marcha fúnebre, e seguida por familiares e amigos do antigo Presidente e por outras entidades oficiais;

  • 13:10: O cortejo é recebido nos Jerónimos pelo atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues;


  • 11:40: O cortejo prossegue, agora com uma Escolta de de Honra de 84 cavalos da GNR;

  • 11:30: Na Praça do Munícipio, a urna de Mário Soares foi transferida para um armão (uma espécia de charrete) da GNR, puxado por quatro cavalos brancos;

  • Bandeira de Portugal diante da sede da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (NATO) é colocada a meia haste em memória do antigo Presidente de Portugal;



  • O carro funerário de Mário Soares conta com uma escolta de 30 motos da Guarda Nacional Republicana (GNR) e o cortejo inclui viaturas do protocolo, da segurança e da família;

  • 11:05: Início do cortejo fúnebre, partindo da residência de Mário Soares e com destino ao Mosteiro dos Jerõnimos, passando por lugares que marcaram a vida política do ex-Presidente;

  • 11:00: Carro funerário transportando o corpo de Mário Soares chega à residência do antigo chefe de Estado, no Campo Grande, em Lisboa;