Última hora

Em leitura:

Dakar: O dia em que os mais rápidos não venceram


Desporto

Dakar: O dia em que os mais rápidos não venceram

Michael Metge foi o mais rápido na décima etapa do Dakar entre Chilecito e San Juan, na Argentina, mas nem por isso festejou a vitória. O francês sofreu uma penalização de uma hora, entregando o triunfo de mão beijada a Joan Barreda.

Pablo Quintanilla e Stefan Svitko foram ambos hospitalizados e tiveram de abandonar. O chileno devido a uma queda que lhe provocou um traumatismo craniano, o eslovaco, que até foi segundo na etapa, por exaustão.

Sam Sunderland foi décimo segundo e continua a liderar com mais de meia hora de vantagem sobre Matthias Walkner.

Hélder Rodrigues foi o português em destaque no dia, ao concluir a etapa na quinta posição. É agora décimo primeiro da geral, onde Paulo Gonçalves se mantém como o melhor representante nacional, na sétima posição.

Nos automóveis, também não faltaram motivos de interesse. Sébastien Loeb foi o primeiro a completar a etapa mas viu o triunfo, e a liderança da classificação geral fugir para Stéphane Peterhansel.

O veterano, que persegue o décimo terceiro triunfo no mítico rali raid, atropelou Simon Marcic e parou para dar assistência ao motociclista esloveno, obrigado a abandonar com uma perna partida. Mais tarde, a organização devolveu o tempo perdido a Peterhansel.

Nos camiões, Eduard Nikolaev conquistou a etapa e roubou a liderança a Dmitry Sotnikov.