Última hora

Em leitura:

Os nomes de bebés na moda por todo o mundo


Mundo

Os nomes de bebés na moda por todo o mundo

É sabido que a escolha dos nomes dos bebés é sempre um quebra-cabeças para os pais e, em alguns casos, pode mesmo criar algumas tensões. Mas, na maioria dos casos, as escolhas ou recaiem na repetição de nomes existentes nas gerações precedentes das famílias ou acabam por seguir as tendências da moda.

Meninas
Em Portugal, 2016 foi, como manda a tradição desde 2004, o ano das Marias (5677). Mas como não há só Marias na terra, Matilde (1852) e Leonor (1797) obtiveram o segundo e o terceiro lugar, respetivamente, nas preferências dos progenitores. A lista dos nomes femininos em Portugal é imaginativa e longa de várias centenas, mas no top 10 do ano passado constam ainda, por ordem: Carolina, Beatriz, Mariana, Ana, Sofia, Inês e Margarida. Um top que não varia muito relativamente a 2015 e 2014, mas em que os primeiros nomes vão trocando de posição. Leonor ocupava a segunda posição em 2015, por exemplo, mas trocou de lugar com Matilde em 2016.

Meninos
Do lado dos rapazes, a surpresa chama-se Santiago, o nome mais escolhido em 2016, com 2102 registos, seguido de João, com 1787 e Francisco, com 1702. Para além destes, constam ainda da lista dos 10 nomes mais escolhidos, por ordem: Rodrigo, Martim, Afonso, Tomás, Miguel, Duarte e Gabriel. A diferença relativamente a 2015 é que Santiago passou diretamente do quarto para o primeiro lugar, destronando o nome João e Guilherme saiu da lista dos dez mais escolhidos para dar lugar a Duarte, que tinha desaparecido em 2015. De resto, a tendência na preferência dos nomes tanto masculinos como femininos tem-se mantido constante nos últimos anos.

Em Portugal, contrariamente ao que acontece noutros países, a lei é particularmente rígida. Os nomes próprios devem constar da lista de nomes autorizados na onomástica portuguesa ou adaptados, gráfica e foneticamente, à língua portuguesa e não devem suscitar dúvidas acerca do sexo da criança. Mas isso não tem impedido a proliferação de nomes particularmente estranhos à nosso língua e à nossa cultura. A globalização e abertura de fronteiras cria cada vez mais famílias “internacionais” e a legislação portuguesa permite que se a criança nascer no estrangeiro, se um dos progenitores for de nacionalidade estrangeira, ou se tiver dupla nacionalidade, possa ser escolhido um nome existente no país de origem. Assim, nomes como por exemplo Scarlett, Kimberly ou Yohanna fazem agora parte da onomástica portuguesa para as meninas, assim como Prashanna, Cédric, ou Horus para os rapazes.

As modas em matéria de nomes são comuns a todas as nacionalidades. Vejamos quais têm sido as tendências em alguns países:

Espanha
Em 2015, os cinco nomes mais registados pelos espanhóis foram, entres as meninas, Lucia, seguida de Maria, Martina, Paula e Daniela; entre os rapazes foi Hugo, seguido de Daniel, Pablo, Alejandro e Alvaro.

França
Em França, o nome feminino mais em voga é Louise, seguido de Alice, Chloe, Emma e Ines; do lado dos rapazes as preferências vão para Gabriel, seguido de Adam, Raphael, Paul e Louis

Itália
Os italianos mostraram em 2015 preferência pelos nomes de Sofia, Aurora, Giulia, Giorgia e Alice para as meninas e Francesco, Alessandro, Mattia, Lorenzo e Leonardo, para os rapazes.

Inglaterra
Os ingleses preferiam em 2016 maioritariamente para as meninas o nome de Olivia, seguido de Lily, Sophia, Emily e Amelia; e para os meninos, Oliver, Muhammad, Noah, Harry e Jack.

Alemanha
Os alemães têm preferência por Mia, no que toca às raparigas, seguido de Emma, Hannah, Sofia e Anna e no que respeita aos rapazes, a escolha principal recaiu sobre Jonas, seguido de Maximilian, Ben, Luka e Leon.

Grécia
Na Grécia os nomes de menina mais escolhidos são Maria, Eleni e Catherine; de menino George, Dimitris e Konstantinos.

“Hungria*
Entre os húngaros os nomes preferidos no feminino, em 2015, foram: Hanna, Anna, Jazmin, Luca e Lili; as escolhas no masculino recairam sobre: Bence, Maté, Levente, Adam e Marcell.

Estados Unidos
Nos Estados Unidos, os nomes mais populares em 2016 foram, para as raparigas: Sophia, Emma, Olivia, Ava e Mia; para os rapazes: Jackson, Aiden, Lucas, Liam e Noah. O Babycenter revela que os nomes de mulheres famosas estão a ser cada vez mais adotados pelos americanos. Assim, estão em forte crescimento as escolhas de nomes como Hillary, Amal, Venus ou Ivanka.

Rússia
Na Rússia, os nomes mais cotados para as meninas em 2016 foram:Sofia, Barbara, Maria, Anna e Aleksandra e para os meninos: Aleksander, Arton, Maxime, Daniel e Ivan.

Turquia
Os turcos mostraram em 2015 preferência por Elif, Zeynep, Hiranur, Miary e Zhera para os nomes das meninas e Yusuf, Eymen, Mustafa, Ömer e Berat para os rapazes.

Mundo Árabe
Pela sua diversidade e pela quantidade de países que envolve, “o mundo árabe”:
http://arabia.babycenter.com/a25002419/%D8%A3%D9%83%D8%AB%D8%B1-%D8%A3%D8%B3%D9%85%D8%A7%D8%A1-%D8%A7%D9%84%D8%A3%D8%B7%D9%81%D8%A7%D9%84-%D8%B4%D8%B9%D8%A8%D9%8A%D8%A9-%D9%81%D9%8A-%D8%A7%D9%84%D8%B9%D8%A7%D9%84%D9%85-%D8%A7%D9%84%D8%B9%D8%B1%D8%A8%D9%8A-%D9%84%D9%84%D8%B9%D8%A7%D9%85-2012 merece aqui uma lista um pouco mais longa. Os dados mais recentes, que remontam a 2012, mostram que os dez nomes que receberam a preferência dos pais para as meninas foram: Myriam, Malak, Sarah, Fatima, Salma, Lian, Jana, Hala, Line e Yara. Para os rapazes, no topo está Mohammed, seguido de Ahmed, Youssef, Omar, Adam, Ali, Abdurahmane, Abdullah, Hamza e Yacine.

Irão
Do Irão não foi possível conseguir dados dos anos precedentes mas, de acordo com as autoridades de Teerão, as tendências são de escolhas maioritárias dos nomes: Fatima, Zahra,Nazanin Zahra, Helma, Baran, Yossna, Reyhaneh, Zeinab, Elena e Ava para as raparigas e Amir Ali, Amir Hossein, Amir Abbas, Mohammed Taha, Ali, Mohammad Hossein, Abulfazl, Hossein, Mohammed e Kian, para os rapazes.

Maria: um dos nomes mais utilizados no mundo
Esta pincelada geral sobre as escolhas dos nomes dos bébés, não sendo uma lista exaustiva, mostra claramente que o nome que reúne mais adeptos, sobretudo na Europa e no mundo árabe é Maria. Vejamos então, que significado e evolução terá tido.

Sendo talvez o nome mais comum, Maria é também um dos nomes mais antigos da História da Humanidade e teve, ao longo dos tempos, diversos significados e interpretações. Deriva do nome hebraico Miriam, que é o nome da mãe de Jesus e tornou-se popular com a propagação do cristianismo, na forma latinizada “Maria”. Sendo inúmeras as teorias sobre a origem e o significado, de acordo com diversas fontes, vejamos, por exemplo, o que se foi escrevendo na Wikipédia sobre o assunto:

Origens e significado
“O significado do nome é incerto, porém pode ter sido originalmente um nome egípcio, provavelmente derivado de mry (“amada”) ou mr (“amor”),no sentido de “senhora amada” – embora existam provas de que tenha sido popular na Europa bem antes do estabelecimento da religião cristã, como forma feminina do nome romano Marius. Historicamente, o nome aparece por vezes como um segundo nome masculino, como em diversos países da Europa Central, onde o fato indicava a proteção da Virgem Maria.

Etimologicamente, o nome pode ser derivado das palavras assírias Yamo Mariro (Yam, Mar = Maryam), que em alguns idiomas semíticos, particularmente no aramaico assírio, significa “oceano azedo” ou “ácido”.

Na etimologia galaico-portuguesa, proveniente das terras de basto, o nome Maria surge diversas vezes associado ao segundo nome masculino João. Ao conjunto Maria João, etimologicamente, atribuem-se as qualidades de pessoa forte e que cresce muito, nomeadamente para os lados”.