Última hora

Em leitura:

PPE e S&D em empate técnicao na corrida para presidente dos eurodeputados


mundo

PPE e S&D em empate técnicao na corrida para presidente dos eurodeputados

O Parlamento Europeu abre os trabalhos em 2017 com a eleição do seu novo presidente, que vai suceder ao alemão Martin Schulz.

A luta advinha-se renhida, já que foi quebrada a grande coligação de centro, que existia desde 2014.

Na frente da corrida, e praticamente empatados, estão os candidatos do centro-direita (380 votos) e do centro-esquerda (369 votos), de acordo com a projeção do centro de análise VoteWatch, em Bruxelas.

Mas o vencedor precisa de maioria absoluta e os liberais poderão ter um papel decisivo, segundo o diretor da VoteWatch.

Doru Frantescu explica que “os outros partidos apresentaram candidatos e isso não é em vão, têm como influenciar as eleições. Os liberais poderão desempenhar um papel importante, mesmo que seja muito remota a possibilidade de ganhar o seu candidato, Guy Verhofstadt”.

“Em teoria, têm hipóteses porque os liberais podem conquistar muitos votos dos indecisos e ter um papel verdadeiramente relevante no resultado das eleições”, acrescentou.

As urnas abrem no dia 17 de janeiro e, até ao último momento, os dois maiores partidos negociarão apoios, mesmo que na corrida estejam outros candidatos das formações mais pequenas.

O Parlamento Europeu era a única das três instituições da União na mãos de um socialista, já que o Conselho e a Comissão europeus são liderados por membros do Partido Popular Europeu.

Maior mobilização de tropas americanas na Polónia desde o fim da Guerra Fria

Polónia

Maior mobilização de tropas americanas na Polónia desde o fim da Guerra Fria