Última hora

Em leitura:

Rússia ataca Obama para defender Trump


Rússia

Rússia ataca Obama para defender Trump

A Rússia prossegue a estratégia de imputar à administração de Barack Obama as más notícias, ou as alegadas “notícias falsas”, sobre o próximo presidente dos EUA.

Para o responsável da Comissão dos Negócios Estrangeiros do parlamento russo, Leonid Slutzkiy – como aliás para o Kremlin – as alegações contra Donald Trump têm como objetivo minar as relações entre Washington e Moscovo.

“Se existisse alguma prova, a imprensa norte-americana já teria publicado alguma coisa. A administração cessante de Obama está a tentar fazer tudo para marginalizar a Rússia antes de abandonar o poder”.

Segundo outra personalidade, igualmente próxima do poder russo, as acusações de que é alvo Trump, são antes de mais o reflexo de uma crise política nos EUA.

Para Fyodor Lykyanov, responsável do instituto Valdai de temas internacionais:

“Os conflitos prosseguem e o objetivo poderá não ser o de fazer com que Trump se demita, mesmo que possamos assistir a uma tentativa de destituição. Estão a tentar dificultar a vida e o trabalho de Trump. Na Rússia a situação é vista como uma prova da grave crise política nos EUA”.

Moscovo tinha já reagido ontem às informações de que os serviços secretos russos teriam um dossiê comprometedor sobre Trump, denunciando um clima de “caça às bruxas”.