Última hora

Última hora

Obama comuta pena de Manning, que sairá em liberdade em maio

Chelsea Manning será libertada a 17 de maio, depois do presidente Barack Obama ter decidido comutar a pena da militar transexual norte-americana.

Em leitura:

Obama comuta pena de Manning, que sairá em liberdade em maio

Tamanho do texto Aa Aa

Chelsea Manning será libertada a 17 de maio, depois do presidente Barack Obama ter decidido comutar a pena da militar transexual norte-americana.

Ainda sob o nome do soldado Bradley Manning, tinha sido condenada em 2013 a 35 anos de prisão por passar mais de 700.000 documentos confidenciais ao Wikileaks, na maior fuga de informação da história dos Estados Unidos.

Obama, que deixa a presidência na sexta-feira, tem agendada para hoje uma derradeira conferência de imprensa onde se espera que aborde a decisão.

Através do Twitter, Edward Snowden – o ex-analista da CIA responsável pela revelação das práticas de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos – disse a Manning para se “manter forte” nos cinco meses de prisão que lhe restam e teve mesmo uma palavra de agradecimento para o presidente.

Uma “vitória”, segundo o site Wikileaks, que também reagiu através do Twitter. O fundador, Julian Assange, agradeceu “a todos os que fizeram campanha pela clemência de Manning”, acrescentando que foi a sua “coragem e determinação que tornou possível o impossível”.