Última hora

Em leitura:

Louis van Gaal rejeita milhões da China e admite deixar o futebol


Desporto

Louis van Gaal rejeita milhões da China e admite deixar o futebol

Louis van Gaal revelou estar a considerar ter chegado ao fim da linha como treinador de futebol, aos sessenta e cinco anos. A perspetiva do ponto final da carreira foi anunciada numa entrevista ao jornal holandês De Telegraaf, na qual confirmou ter recusado uma proposta do futebol chinês, alegadamente de 50 milhões de euros por três épocas.

“Pensei em parar. Depois pensei fazer apenas uma pausa sabática, mas agora não penso voltar a treinar”, afirmou o holandês, que foi o último “chefe” de José Mourinho antes de o português se lançar em nome próprio no Benfica, já há mais de 16 anos.

Para Van Gaal, um antigo jogador de futebol mediano, tudo começou como treinador em 1991 no Ajax, de Amesterdão, cidade onde nasceu. Conquistou três ligas holandesas, uma Taça UEFA, uma Liga dos Campeões, uma Supertaça europeia e uma Intercontinental.

Seguiu-se o Barcelona, onde sucedeu ao inglês Bobby Robson e herdou Mourinho como adjunto. Venceu duas ligas espanholas, uma Taça do Rei e uma Supertaça europeia.

Mudou-se para a seleção, para tentar o apuramento para o Mundial de 2002, na Coreia e no Japão. Esbarrou em Portugal, na Irlanda e falhou a qualificação.

Voltou ao Barcelona, sem sucesso, e depois foi para o AZ Alkmaar, com uma curta experiência como diretor desportivo do Ajax pelo meio. Venceu mais uma liga holandesa e mudou-se par o Bayern de Munique, onde passou duas épocas, conquistando logo na primeira o “tri” (campeonato, Taça e Supertaça), mas perdendo a hegemonia do futebol alemão para o Borussia de Dortmund na segunda.

Voltou à seleção holandesa e desta vez para conduzir a equipa laranja ao terceiro lugar no Mundial do Brasil.

Foi anunciado como sucessor de David Moyes no Manchester United ainda antes de começar o Mundial, em maio de 2014.

O objetivo era tentar revitalizar os “red devils”. Investiu muito dinheiro, mas falhou redondamente. O único título foi uma Taça de Inglaterra em maio de 2016 quando já se sabia que ia ser despedido e trocado por… José Mourinho.

Há seis meses no desemprego, Louis van Gaal revela pouca motivação de voltar a orientar uma equipa de futebol. O holandês confessou ter recusado uma proposta milionária da China, mas terá recusado por questões familiares e, no seguimento, revelou já não pensar sequer no regresso aos treinos.

#LigaPortuguesa J17: Benfica salva um ponto, Sporting perde dois e FC Porto aproveita

Desporto

#LigaPortuguesa J17: Benfica salva um ponto, Sporting perde dois e FC Porto aproveita