Última hora

Última hora

Tudo o que precisa saber sobre a tomada de posse do presidente dos EUA

Depois de uma das mais controversas campanhas eleitorais, e um dos períodos de transição mais complexo da história americana moderna, Donald Trump prestará juramento, como…

Em leitura:

Tudo o que precisa saber sobre a tomada de posse do presidente dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de uma das mais controversas campanhas eleitorais, e um dos períodos de transição mais complexo da história americana moderna, Donald Trump prestará juramento, como 45.º presidente dos Estados Unidos, na próxima sexta-feira.

Os eventos mais importantes começam por volta das 15h30 (CET), pode segui-los, em directo, em www.euronews.com/live ou na nossa aplicação para dispositivos móveis.

Onde acontece a tomada de posse?

A cerimónia que marca o início do mandato de um presidente, de quatro em quatro anos, decorre “a céu aberto” em Washington DC, desde 1801, quando Thomas Jefferson, o terceiro presidente do país, tomou posse. A de George Washington ocorreu no Federal Hall, em Nova Iorque, localizado em Wall Street, mas o local foi considerado muito barulhento e não adequado para este tipo de cerimónias.

As cerimónias de tomada de posse de William Howard Taft, em 1909 e Ronald Reagan, em 1985, decorreram no interior do Capitólio devido ao frio que se fazia sentir nesse inverno.


William Howard Taft e o presidente Theodore Roosevelt, a caminho do Capitólio, em Washington DC, em março de 1909, para a tomada de posse do segundo. Um nevão, na noite anterior deixou dez centímetros de altura de neve, na cidade, forçando a que a cerimónia decorresse no interior da Câmara do Senado.

O que acontece no dia da tomada de posse?

O único evento exigido pela Constituição dos EUA é a tomada de posse do novo presidente ao meio-dia, como o juramento, que torna o presidente eleito em presidente e Comandante Supremo das Forças Armadas.

Cerca de 15 minutos antes da tomada de posse, o vice-presidente presta, também ele, juramento. Esta sucessão de eventos deve-se ao facto de que se o novo presidente morrer, nesse momento, o vice-presidente está pronto para suceder-lhe.

Ao longo dos anos, surgiram várias tradições que fizeram com que a tomada de posse deixasse de ser uma simples cerimónia de juramento para um evento que decorre o dia inteiro, e que inclui desfiles, discursos e um baile.


Barack Obama ao lado da primeira dama, Michelle Obama, no baile inaugural, o primeiro enquanto casal presidencial, em Washington DC a 20 de janeiro de 2009.

Tradicionalmente, o presidente eleito chega à Casa Branca pela manhã, toma chá com o presidente cessante e segue para o Capitólio, onde decorrerá a cerimónia. Apenas três presidentes cessantes se recusaram a acompanhar o presidente eleito: John Adams (1801), John Quincy Adams (1825) e Andrew Johnson (1869).

Que palavras tem o presidente de proferir?

“Eu (nome) juro, solenemente, cumprir fielmente as funções de Presidente dos Estados Unidos e, com todos os meios ao meu alcance, salvaguardar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos”, é o pequeno texto que o presidente eleito deve jurar.


O presidente Theodore Roosevelt repete as palavras proferidas pelo juiz Fuller, perante uma multidão, em Washington, D.C., em março de 1905

Por norma os presidentes prestam juramento com a mão esquerda sobre a Bíblia, mas isso não é exigido pela Constituição. Franklin Pierce (1853) e John Quincy Adams (1821) juraram sobre os seus livros de direito. Lyndon Johnson usou um missal católico, que encontrou num avião em Dallas. Theodore Roosevelt (1901) não usou nenhum livro. E Dwight Eisenhower (1953), George H.W. Bush (1989) e Barack Obama usaram mais do que uma Bíblia.

Vídeos: Uma cerimónia, diferentes estilos

Franklin Delano Roosvelt, 1933

John F. Kennedy, 1961

Gerald Ford, 1974

Ronald Reagan, 1981

Bill Clinton, 1993

George W. Bush, 2001

Barack Obama, 2009