Última hora

Em leitura:

Tudo o que precisa saber sobre a tomada de posse do presidente dos EUA


mundo

Tudo o que precisa saber sobre a tomada de posse do presidente dos EUA

Depois de uma das mais controversas campanhas eleitorais, e um dos períodos de transição mais complexo da história americana moderna, Donald Trump prestará juramento, como 45.º presidente dos Estados Unidos, na próxima sexta-feira.

Os eventos mais importantes começam por volta das 15h30 (CET), pode segui-los, em directo, em www.euronews.com/live ou na nossa aplicação para dispositivos móveis.

Onde acontece a tomada de posse?

A cerimónia que marca o início do mandato de um presidente, de quatro em quatro anos, decorre “a céu aberto” em Washington DC, desde 1801, quando Thomas Jefferson, o terceiro presidente do país, tomou posse. A de George Washington ocorreu no Federal Hall, em Nova Iorque, localizado em Wall Street, mas o local foi considerado muito barulhento e não adequado para este tipo de cerimónias.

As cerimónias de tomada de posse de William Howard Taft, em 1909 e Ronald Reagan, em 1985, decorreram no interior do Capitólio devido ao frio que se fazia sentir nesse inverno.


William Howard Taft e o presidente Theodore Roosevelt, a caminho do Capitólio, em Washington DC, em março de 1909, para a tomada de posse do segundo. Um nevão, na noite anterior deixou dez centímetros de altura de neve, na cidade, forçando a que a cerimónia decorresse no interior da Câmara do Senado.

O que acontece no dia da tomada de posse?

O único evento exigido pela Constituição dos EUA é a tomada de posse do novo presidente ao meio-dia, como o juramento, que torna o presidente eleito em presidente e Comandante Supremo das Forças Armadas.

Cerca de 15 minutos antes da tomada de posse, o vice-presidente presta, também ele, juramento. Esta sucessão de eventos deve-se ao facto de que se o novo presidente morrer, nesse momento, o vice-presidente está pronto para suceder-lhe.

Ao longo dos anos, surgiram várias tradições que fizeram com que a tomada de posse deixasse de ser uma simples cerimónia de juramento para um evento que decorre o dia inteiro, e que inclui desfiles, discursos e um baile.


Barack Obama ao lado da primeira dama, Michelle Obama, no baile inaugural, o primeiro enquanto casal presidencial, em Washington DC a 20 de janeiro de 2009.

Tradicionalmente, o presidente eleito chega à Casa Branca pela manhã, toma chá com o presidente cessante e segue para o Capitólio, onde decorrerá a cerimónia. Apenas três presidentes cessantes se recusaram a acompanhar o presidente eleito: John Adams (1801), John Quincy Adams (1825) e Andrew Johnson (1869).

Que palavras tem o presidente de proferir?

“Eu (nome) juro, solenemente, cumprir fielmente as funções de Presidente dos Estados Unidos e, com todos os meios ao meu alcance, salvaguardar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos”, é o pequeno texto que o presidente eleito deve jurar.


O presidente Theodore Roosevelt repete as palavras proferidas pelo juiz Fuller, perante uma multidão, em Washington, D.C., em março de 1905

Por norma os presidentes prestam juramento com a mão esquerda sobre a Bíblia, mas isso não é exigido pela Constituição. Franklin Pierce (1853) e John Quincy Adams (1821) juraram sobre os seus livros de direito. Lyndon Johnson usou um missal católico, que encontrou num avião em Dallas. Theodore Roosevelt (1901) não usou nenhum livro. E Dwight Eisenhower (1953), George H.W. Bush (1989) e Barack Obama usaram mais do que uma Bíblia.

Vídeos: Uma cerimónia, diferentes estilos

Franklin Delano Roosvelt, 1933

John F. Kennedy, 1961

Gerald Ford, 1974

Ronald Reagan, 1981

Bill Clinton, 1993

George W. Bush, 2001

Barack Obama, 2009

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

mundo

Jornalista de 'Spotlight' conta à euronews: "Trump vai dar-nos muito trabalho"