Última hora

Em leitura:

Vendée Globe: À beira da meta, Alex Thomson "voa" nas ondas atrás de Le Cléac'h


Desporto

Vendée Globe: À beira da meta, Alex Thomson "voa" nas ondas atrás de Le Cléac'h

A regata Vendée Globe entra esta quarta-feira nas derradeiras centenas de milhas antes da linha de meta em Sables d’Ollone e a discussão do triunfo nesta edição segue ao rubro, mas ainda a soprar de feição ao veleiro do francês Armel Le Cléac’h.

O britânico Alex Thomson está muito rápido nestes derradeiros dias e, depois de ter batido ao largo dos Açores, em águas territoriais portuguesas, o recorde do mundo da maior distância velejada em solitário no espaço de 24 horas, esta terça-feira conseguiu recuperar ainda mais umas dezenas de milhas. O líder resiste e tenta segurar a vantagem.

Na atualização oficial da classificação às 2:00 horas desta terça-feira, Le Cléac’h estava cerca de 42 milhas náuticas — 77 quilómetros — mais perto da meta do que Alex Thomson. Em quatro horas, porém, o britânico recuperou mais 16 milhas.

Ao ritmo de ambos os velejadores nas últimas horas, Thomson precisaria apenas de mais meio dia para assumir o primeiro lugar.

O francês tem contudo nas suas velas a possibilidade de colocar um ponto final na sina dos segundos lugares, a posição alcançada nas duas últimas edições desta prova quadrienal.

Em 2013, Le Cléac’h foi batido pelo compatriota François Gabart (recorde da regata: 78d 2h 16,40 minutos) e Alex Thomson foi terceiro. Quatro anos antes, o francês foi suplantado por outro compatriota, Michel Desjoyeaux.

Como será agora? Se quiser seguir ao minuto as últimas horas desta regata única no mundo, clique aqui e siga o mapa oficial desta volta ao mundo à vela numa única tirada e sem assistência.