Última hora

Em leitura:

"Brexit não será feito num ambiente hostil" garante Juncker


A redação de Bruxelas

"Brexit não será feito num ambiente hostil" garante Juncker

Enquanto os principais jornais britânicos dão destaque à posição de força de Theresa May em relação ao Brexit, os líderes europeus reagem com cautela quanto ao plano da primeira ministra britânica para a saída da União Europeia.
May anunciou que o Reino Unido vai deixar o Mercado Único e quer negociar um acordo de livre comércio com a União.

Em Estrasburgo, o primeiro ministro de Malta, Joseph Muscat, que lidera a presidência rotativa da União Europeia, agradece a clareza do discurso de Theresa May, depois de muitos meses de especulação. Muscat afirmou que
“depois de ler os jornais britânicos esta manhã, e tendo ouvido o discurso, não vi nas palavras da primeira ministra uma declaração de guerra como alguma imprensa diz. Vi uma declaração de clarificação”.

O presidente da Comissão garante que já avisou a chefe do governo britânico que as negociações com a União não vão ser feitas num ambiente hostil…mas não vão ser fáceis. Juncker garante que “a nossa posição é basicamente a mesma: vamos começar a negociar depois de ser acionado o artigo 50, depois veremos. Vai ser uma negociação muito difícil porque o Reino Unido tem de ser considerado como um país terceiro”.

Theresa May garantiu que vai acionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa, a saída formal do bloco comunitário até ao final de março.