Última hora

Última hora

Cozinha Digital: Desligue-se o gás e ligue-se a impressora 3D

Em leitura:

Cozinha Digital: Desligue-se o gás e ligue-se a impressora 3D

Tamanho do texto Aa Aa

Um jantar digital.

Um jantar digital. Uma impressora 3D que imprime e cozinha simultaneamente. Comida em forma de escultura. A cozinha digital pode vir para ficar. Uma equipa de engenheiros da Universidade de Columbia criou uma impressora doméstica 3D. para alimentos.

“Ainda cozinhamos como homens das cavernas, ao lume, com ferramentas muito primitivas, mas o que vai acontecer quando esta tecnologia entrar na cozinha? Acho que vai ser uma revolução e creio que as reações das pessoas depende da sua geração. Algumas pessoas vão pensar que é má ideia e que preferem fazer tudo manualmente, à moda antiga. Mas para as gerações mais novas é muito natural cozinhar com software”, explica Hod Lipson, professor de robótica.

O jantar digital foi posto à prova na cozinha de um restaurante de Manhattan. Estudantes de engenharia e chefes de cozinha uniram-se para uma maratona de impressão de alimentos em 3D, durante dois dias.

O chefe Hervé Malivert, do International Culinary Center, de Nova Iorque, criou as receitas para a equipa: “Desenvolvemos diferentes sabores, com vegetais, com polenta, com frango, com peixe e conseguimos imprimir. A minha única preocupação, enquanto chef, é a alteração da textura porque se transforma tudo em puré.” O desafio era encontrar as estruturas e formas adequadas para cada uma das consistências dos alimentos e jogar com as temperaturas.

Pessoas com alergias alimentares específicas ou as pessoas que se preocupam bastante com a alimentação podem ser os futuros utilizadores desta impressora de alimentos 3D. E as possibilidades são infinitas. Na cozinha, desligue-se o gás e ligue-se a impressora 3D.