Última hora

Em leitura:

Pete "O Açoriano" Souza, o fotógrafo de Barack Obama


EUA

Pete "O Açoriano" Souza, o fotógrafo de Barack Obama

“Durante oito anos, o meu patrão referiu-se a mim, acho que com reverência, como ‘o açoriano’”. Começa assim uma das várias publicações partilhadas nas últimas horas por Pete Souza na rede social Instagram. Este descendente de portugueses foi o fotógrafo oficial de Barack Obama, o Presidente cessante dos Estados Unidos.

A poucos dias da passagem de testemunho de Trump a Donald Trump, Pete Souza partilhou algumas das melhores histórias que viveu durante os dois mandatos na Casa Branca do clã Obama.

A alcunha pela qual é tratado por Obama é uma delas. “Os meus avós de ambos os lados nasceram nos Açores. Penso que pensou que era porreiro uma vez que ele nunca tinha conhecido ninguém dos Açores. Depois, aconteceu que o diretor político no segundo mandato, David simas, e o secretário da Energia, Ernie Moniz, também tinham raízes açorianas. Por iso, tornou-se ainda mais fixe eu ser açoriano”, conta-nos Pete Souza.

For eight years, my boss has referred to me, I think with reverence, as the Azorean. Both sets of my grandparents were born in the Azores, Portuguese islands in the mid Atlantic. I think he thought it was cool since he had never met anyone from the Azores. Then it turns out that his political director in the second term, David Simas, and his Energy Secretary, Ernie Moniz, also had Azores roots. So it became even cooler that I was Azorean. This past November, it just so happened that Air Force One was refueling in the Azores as we traveled from Greece to Peru. The President, who usually doesn't disembark from the plane during refueling stops, told the Secret Service he was going to get off the plane to "take a picture with Pete." And then, because of the beautiful setting, we walked around the tarmac for 90 minutes. Thanks to my colleague Chuck Kennedy for snapping this photo. Disclosure: the wind was blowing my shirt open.

A photo posted by Pete Souza (@petesouza) on


“Em novembro, aconteceu também que o Air force One reabasteceu nos Açores quando viajávamos da Grécia para o Perú. O Presidente, que quase nunca desembarca do avião durante estas escalas de reabastecimento, informou os serviços secretos de que ia sair do avião ‘para tirar uma fotografia com o Pete’. Depois, confrontado com a beleza da paisagem, ele passou pela pista durante 90 minutos”, recordou o fotógrafo, agradecendo ao colega Chuck Kennedy por registado a imagem do momento, com que ilustrou a publicação do Instagram que usámos para abrir este artigo.


Numa outra publicação efetuada logo a seguir, Pete Souza, que entretanto já abriu uma nova conta pessoal no Twitter (em cima) que passará a usar em exclusivo depois de sexta-feira, revela estar “sempre a ser questionado” pela foto preferida de entre todas as que registou de Barack Obama. O fotógrafo garante não ser capaz de eleger uma.

“Deixem-me falar-vos antes do meu dia preferido. Foi um sábado, em fevereiro de 2010. Washington estava repleta de neve. Dormi no escritório porque não sabia se iria conseguir conduzir de volta para a Casa Branca no dia seguinte. Depois, imaginai… e sim, desejei.. que o Preisdente dos Estados unidos se portasse como um pai e brincasse com as filhas na neve. Ele brincou”, congratulou-se Pete Souza, publicando ainda mais duas imagens (em baixo) desse dia diferente vivido na Casa Branca.

Snow angels. 2010.

A photo posted by Pete Souza (@petesouza) on


Snowstorm 2010. The President with Sasha and Malia.

A photo posted by Pete Souza (@petesouza) on


Trump confrontado com uma das popularidades mais baixas de sempre para um presidente

EUA

Trump confrontado com uma das popularidades mais baixas de sempre para um presidente