Última hora

Em leitura:

Trump diz "adorar e respeitar a CIA"


EUA

Trump diz "adorar e respeitar a CIA"

Remendar fraturas no relacionamento com os serviços secretos. A primeira visita de Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos serviu para garantir que apoia a CIA.

Deslocou-se à sede da Agência Central de Informações, em Langley na Virgínia, depois de rejeitado a conclusão da instituição de que a Rússia o ajudou a vencer as eleições e de ter comparado os métodos da CIA à da Alemanha Nazi.

“Eu apoio-vos tanto! Eu sei que nem sempre tiveram o apoio que precisaram mas agora vão ter tanto apoio. Se calhar até vão começar a dizer: por favor senhor Presidente, nós não precisamos de tanto apoio. “Estou 1.000% convosco (…) Adoro-vos, respeito-vos! (…)
Temos que nos livrar do grupo Estado Islâmico. E eu disse-o ontem, tem que ser erradicado da face da terra. É o mal, é o mal”, declarou num discurso de 15 minutos.

Donald Trump iniciou o primeiro dia como presidente numa missa inter-religiosa oficial, que completou a transição.

Com a mulher e o casal vice-presidencial, assistiu à missa na catedral de Washington depois de um dia de pompa, cerimónia e protestos, que acompanharam o juramento do controverso multimilionário como 45.º Presidente norte-americano.

Entretanto, um dos poucos membros do governo já nomeados, o secretário da Defesa, James Mattis já esteve no Pentágono para iniciar funções.