Última hora

Última hora

Liga Portuguesa J18: Sporting volta a escorregar, Benfica e Porto preparados para corrida a dois

Em leitura:

Liga Portuguesa J18: Sporting volta a escorregar, Benfica e Porto preparados para corrida a dois

Tamanho do texto Aa Aa
  • Bas Dost leva seis golos apontados nos últimos quatro jogos
  • Boavista não perde há cinco jogos e sonha com Europa
  • Estoril perde em Santa Maria da Feira e soma sexta derrota consecutiva

16 jornadas e 48 pontos em discussão. Ainda há muito campeonato pela frente mas tudo indica que a luta pelo título se limitará a Benfica e Porto. As duas equipas até sentiram dificuldades a jogar em casa, frente a Tondela e Rio Ave, respetivamente, mas mostraram futebol suficiente para conquistar os três pontos. Já o Sporting jogou sobre brasas na Madeira e não foi além de um empate a dois frente ao Marítimo.

É verdade que o ambiente que se vive em Alvalade está longe de ser a preparação ideal mas uma vez mais, a equipa de Jorge Jesus mostrou não ter andamento para acompanhar os seus rivais na discussão pelo primeiro lugar. Faltou confiança, faltarm ideias, faltou talento… a exibição até foi menos má que nos últimos jogos mas menos mau continua a não ser suficiente para uma equipa como o Sporting.

A equipa vive em demasia dos golos de Bas Dost e dos desequilíbrios de Gelson Martins. Foram precisamente os dois jogadores leoninos a merecer nota positiva, cada um com um golo. O holandês a responder ao tento inicial de Éber Bessa, o português a repor a igualdade depois de Raúl Silva ter recolocado os madeirenses em vantagem.

O Marítimo continua em grande forma desde a chegada de Daniel Ramos ao banco madeirense e dispôs de várias oportunidades para marcar o terceiro. Acabou por ser o Sporting a encontrar o fundo das redes, por Alan Ruiz, mas João Pinheiro invalidou (mal) por fora de jogo. O Sporting tem razões de queixa da arbitragem num lance capital mas tem sobretudo razões de queixa de si próprio pelo que (não) fez ao longo dos noventa minutos.

Este empate deixou o Sporting entre os dois rivais do Minho na luta pelo terceiro lugar da tabela. Por enquanto, é o Sporting de Braga que se encontra em vantagem, mas o Vitória mostrou argumentos para sonhar com um lugar no pódio ao vencer na “pedreira” por 2-1. Soares foi um quebra-cabeças constante para a linha recuada arsenalista e fez o gosto ao pé no seu último jogo pelos vimaranenses. Esta segunda-feira foi confirmada a transferência para o FC Porto.

A equipa azul-e-branca precisou de usar (literalmente) a cabeça para conquistar os três pontos frente ao Rio Ave. Foi de cabeça que Felipe, Marcano, Danilo e Rui Pedro marcaram os quatro golos dos dragões. Contrariamente ao habitual, o conjunto de Nuno Espírito Santo tremeu defensivamente (aproveitaram os vilacondenses para gelar o Dragão com golos de Guedes e Roderick), mas também contrariamente ao habitual, mostrou eficácia no ataque.


Com esta vitória, o FC Porto manteve-se a quatro pontos da liderança, uma vez que o Benfica não tremeu na receção ao Tondela. Os encarnados estiveram perfeitamente desastrados no primeiro tempo e chegaram ao descanso com o nulo no marcador. No segundo tempo, no entanto, puxaram dos galões de tricampeão e construiram um resultado confortável. Pizzi, por duas vezes, Rafa e Jonas marcaram os golos benfiquistas.

Não está fácil a vida para Pepa no comando do conjunto beirão, o técnico soma duas derrotas em outros tantos jogos mas refira-se que jogar em Braga e na Luz está longe de ser um início fácil para o novo treinador de uma equipa que teima em não largar a lanterna vermelha, com apenas dez pontos em 18 jogos.

Não muito melhor está o Nacional da Madeira, que voltou a ser derrotado, em Chaves frente ao Desportivo. Braga e Davidson marcaram para os flavienses, que continuam a sonhar com um lugar na Europa, partilhando a sexta posição com o Marítimo. A dois pontos encontra-se o Vitória de Setúbal, que foi ao Restelo derrotar o Belenenses com um bis de Edinho. Tiago Caeiro respondeu com um golaço para a equipa da casa.

No Bessa, a chicotada psicológica continua a surtir efeito e Miguel Leal soma já uma série de cinco jogos sem conhecer o sabor da derrota. Este fim de semana o Boavista foi conquistar os três pontos a Arouca. Iuri Medeiros voltou a estar em destaque e fez o segundo dos axadrezados na vitória por 2-1.

Ao invés, no Estoril, Pedro Gómez Carmona ainda não encontrou antídoto para a crise dos canarinhos. Desde que o espanhol assumiu o comando, a equipa foi derrotada nos cinco encontros efetuados para a Liga. A última derrota teve lugar no Marcolino de Castro, o inevitável Platiny marcou o golo que valeu três pontos para o Feirense. Já o Moreirense, continua a fuga aos lugares de descida e foi a Paços de Ferreira vencer por 2-0, igualando os pacenses na classificação.


Figura da jornada

Pizzi
Quando Pizzi está bem, o Benfica está bem. O encontro frente ao Tondela foi um exemplo gritante. O médio esteve bem distante do seu melhor no primeiro tempo e o Benfica nunca se encontrou. No segundo tempo, voltou ao nível habitual e como resultado todos os companheiros de equipa que o rodeavam subiram também de nível. Talvez por isto mesmo ainda não tenha conquistado o terceiro anel. Mais que jogar, Pizzi faz jogar. E frente ao Tondela até precisou de dar o exemplo com dois golos a abrir a goleada. É craque e foi recompensado esta segunda-feira com um novo contrato.

Bruno Sousa