Última hora

Última hora

Mundo do cinema unido contra Trump

Em leitura:

Mundo do cinema unido contra Trump

Tamanho do texto Aa Aa

O mundo do cinema não esconde a sua hostilidade face às ideias e às políticas anunciadas pelo novo presidente.

Este sábado, durante o Festival Sundance, na cidade norte-americana de Lake City, vários rostos do cinema saíram à rua em protesto contra Donald Trump.

Point of view

Vivemos numa sociedade de reality shows. As pessoas sentiram-se próximas do nosso novo presidente devido aos reality shows, o que é uma loucura total. É como se um mundo inventado se tornasse normal para as pessoas.

O mundo do cinema não esconde a sua hostilidade face às ideias e às políticas anunciadas pelo novo presidente. Charlized Theron participou na manifestação.

“Tem de haver empatia e compaixão. Seremos uma nação desligada do resto do mundo se o deixarmos fazer o que ele afirma que vai fazer. Há uma parte de mim que não pode deixar de lutar até ao fim para que isso não aconteça. Como nasci noutro país, há uma parte de mim que aprecia os outros países porque também sou imigrante”, disse a atriz sul-africana.

Vamos unir-nos e tentar encontrar os pontos em comum com as pessoas que não concordam connosco que são diferentes de nós. Temos de trabalhar em conjunto. Este país é sinónimo de amor, não de ódio”, afirmou a atriz Chelsea Handler.

O novo presidente norte-americano tornou-se conhecido graças a um programa de televisão. Para o realizador Charlie McDowell, a perigosa influência dos reality shows na sociedade está à vista.

“Vivemos numa sociedade de reality shows. As pessoas sentiram-se próximas do nosso novo presidente devido aos reality shows, o que é uma loucura total. É como se um mundo inventado se tornasse normal para as pessoas”, afirmou o realizador norte-americano.

“Vai ser um assustador quando percebermos que este reality show pode acabar com o nosso sistema de saúde”, disse Jason Segel.

De acordo com a polícia local, oito mil pessoas participaram, este sábado, na marcha das mulheres em Park City, durante o festival de cinema independente Sundance, juntando-se às cerca de 470 mil pessoas que desfilaram em Washington.