Última hora

Última hora

Theresa May pressionada sobre alegado teste falhado de um míssil nuclear

May limita-se a afirmar que foi "informada da certificação bem-sucedida" do submarino em causa e recusa "comentar detalhes operacionais por questões de segurança nacional".

Em leitura:

Theresa May pressionada sobre alegado teste falhado de um míssil nuclear

Tamanho do texto Aa Aa

Há uma polémica em crescendo no Reino Unido sobre se a primeira-ministra sabia do alegado falhanço num teste de lançamento de um míssil nuclear e terá escondido esse facto do Parlamento, que aprovou pouco tempo depois a renovação da frota de submarinos com capacidade para lançar mísseis balísticos com ogivas nucleares.

Theresa May limita-se a afirmar que foi “informada da certificação bem-sucedida” do submarino em causa e recusa “comentar detalhes operacionais por questões de segurança nacional”.

Em causa está um lançamento de teste, em junho, ao largo da Florida, de um míssil nuclear Trident, que terá corrido mal, segundo informações avançadas pelo Sunday Times e entretanto corroboradas por um responsável da defesa dos Estados Unidos em declarações à CNN.

Em julho, o Parlamento britânico aprovou a renovação da frota de submarinos do programa Trident, que irá custar pelo menos 47 mil milhões de euros.

O sistema de mísseis balísticos intercontinentais Trident, desenvolvido pela norte-americana Lockheed Martin, é a única forma que o Reino Unido tem de lançar armas nucleares.