Última hora

Em leitura:

Polanski cede à pressão e não preside aos Césares


França

Polanski cede à pressão e não preside aos Césares

Roman Polanski renunciou a presidir à cerimónia dos Césares, os prémios do cinema francês, depois de uma petição e de uma manifestação marcada para esta terça-feira, a propósito do caso de violação de uma menor de que o realizador franco-polaco é acusado. Polanski está impedido de entrar nos Estados Unidos há 40 anos, acusado de ter drogado e violado Samantha Gailey, então com 13 anos.

“Falei com ele ao telefone ontem à noite, penso que não vale a pena deitar achas para a fogueira. Ele está muito abalado. É preciso conhecer bem o caso para poder falar dele. Eu conheço bem, mas não vou juntar mais comentários”, diz Thierry Frémaux, amigo de Polanski e diretor do festival de Cannes.

Os Estados Unidos tentaram várias vezes obter a extradição do realizador, sem resultado. No mais recente episódio, foi um tribunal da Polónia que impediu que Polanski fosse extraditado.