Última hora

Em leitura:

Efeitos do Brexit não se refletem, para já, na economia britânica


Economia

Efeitos do Brexit não se refletem, para já, na economia britânica

A economia britânica resiste e contraria as previsões de desaceleração após a vitória do Brexit.

Segundo o gabinete britânico de estatística, no final do ano passado, o PIB cresceu 0,6%, tal como nos dois trimestres precedentes. No conjunto do ano, a economia progrediu 2%, duas décimas menos do que em 2015.

Face aos dados, o ministro das Finanças, Philip Hammond, destacou a resistência da economia, mas relembra que o Reino Unido tem pela frente um período de incerteza, devido às negociações com Bruxelas.

No mercado, a libra valorizou face ao dólar e atingiu máximos de seis semanas. Em alta estão também as taxas de juro das obrigações britânicas a dez anos, que atingem valores de meados de dezembro.

Em termos de setores destaca-se o dos serviços que, graças ao consumo das famílias, teve uma progressão anual de 3%. A subida foi menor na indústria (1%) e na construção (0,8%). Já a agricultura desacelerou (-1,6%) face ao quarto trimestre de 2015.

Mas muitos economistas continuam a prever uma desaceleração económica.

A desvalorização da libra, na ordem dos 20% desde junho, fez subir a inflação. As empresas viram subir os custos operacionais e os analistas estimam que este ano a subida dos preços vai afetar o bolso dos consumidores.

ALL VIEWS

Clique para descobrir