Última hora

Em leitura:

Atenas defende decisão do Supremo Tribunal de não extraditar militares turcos


Turquia

Atenas defende decisão do Supremo Tribunal de não extraditar militares turcos

O primeiro-ministro grego recusou as acusações da Turquia de que Atenas apoia golpistas. Alexis Tsipras defendeu a independência da Justiça na Grécia, depois do Supremo Tribunal ter recusado extraditar oito militares turcos, que Ancara diz terem ligações com o golpe de Estado falhado de 15 de julho na Turquia.

O ministro turco dos Negócios Estrangeiros ameaçou anular o “acordo de readmissão” sobre os migrantes concluído com a Grécia e o resto da União Europeia, como medida de retaliação. Mevlut Cavusoglu precisou que a decisão da justiça grega “vai afetar as relações” entre os dois países e que a Turquia está “a avaliar o que pode fazer”, incluíndo o possível “cancelamento do acordo de readmissão com a Grécia”, que acusou de “albergar terroristas e golpistas”.

O Supremo Tribunal grego justificou a decisão com a falta de garantias quanto à segurança dos oito militares, que fugiram para o país de helicóptero um dia depois da tentativa falhada na Turquia, com a qual negam ter qualquer ligação.