Última hora

Última hora

"Estado da União": Brexit, controlo fronteiriço e Balcãs

Brexit, controlo fronteiriço no espaço Schengen e tensão em dois países dos Balcãs (Kosovo e Sérvia) estão em destaque neste programa que passa em revista a atualidade europeia da semana.

Em leitura:

"Estado da União": Brexit, controlo fronteiriço e Balcãs

Tamanho do texto Aa Aa

Um revés para Theresa May: vai ter de consultar o Parlamento britânico antes de acionar o Brexit. Este é o tema de abertura do “Estado da União”, programa que passa em revista a atualidade europeia da semana.

Oito dos 11 juízes do Supremo Tribunal do Reino Unido votaram a favor da consulta do Parlamento, “porque não o fazer violaria os princípios constitucionais”, disse o presidente do Tribunal.

Theresa May já se reuniu, entretanto, com Donald Trump. Foi a primeira líder de um país a ser recebida pelo Presidente dos Estados Unidos, o que é um golpe diplomático inegável.

Mas a visão de livre mercado de May choca com o credo protecionista de Donald Trump e um acordo comercial não será para amanhã. Foi isso a que aludiu, num Twitt, o ex-embaixador dos Estados Unidos junto da União Europeia, Anthony Gardner, que foi demitido pela nova administração.

No programa recordamos, também, que o ex-presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, foi escolhido pelos social-democratas alemães para enfrentar Angela Merkel nas eleições legislativas de setembro.

Outro tema em destaque é a decisão da Comissão Europeia de propor a prorrogação, por três meses, dos controlos fronteiriços temporários nalguns países do espaço de livre circulação (Áustria, Alemanha, Dinamarca, Suécia e Noruega) devido à crise migratória.

Recordamos, ainda, que a tensão está ao rubro entre a Sérvia e o Kosovo, mas graças à mediação, esta semana, do Serviço de Ação Externa da União Europeia e da chefe da diplomacia, os líderes dos dois países concordaram em manter ralações mais construtivas.

Destaques na agenda da próxima semana:

- 30 de janeiro: debate no Parlamento britânico sobre a legislação que permite invocar o artigo 50 do Tratado da União e dar início ao Brexit

- 1 e 2 de fevereiro: Parlamento Europeu reúne-se em mini-sessão plenária, em Bruxelas

- 3 de fevereiro: 27 líderes da União Europeia (sem o Reino Unido) participam numa cimeira informal, em Malta, para falar do Brexit e de migração