Última hora

Em leitura:

EUA: Donald Trump suspende programa de admissão de refugiados


EUA

EUA: Donald Trump suspende programa de admissão de refugiados

O presidente norte-americano decretou a suspensão, durante quatro meses, do programa federal de admissão e reinstalação de refugiados de países em guerra. Além disso, vai ser suspensa também a emissão de vistos para os cidadãos de sete países muçulmanos: Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria ou Iémen.
Trump garante que este decreto relativo à imigração prevê um controlo reforçado nas fronteiras para impedir a entrada de “terroristas islâmicos radicais”.

Na Califórnia, um refugiado lembra que “as famílias sírias estão a vir para os Estados Unidos por causa da política internacional. Infelizmente ele não os quer e infelizmente tem quem o apoie, mas isso acontece porque nunca viveram momentos difíceis, nunca viveram um crise ou uma guerra”. Um outro refugiado explica que apoia “totalmente o aumento da segurança, sou a favor dos processos legítimos. Mas sou contra diferenciação racial ou qualquer julgamento baseado no passado”.

As manifestações contra estas medidas de Trump repetem-se. Recorde-se que de 1 de outubro de 2015 a 30 de setembro de 2016, os Estados Unidos acolheram quase 85 mil refugiados de várias nacionalidades, incluindo cerca de 10.000 sírios.

A administração Obama tinha como objetivo o acolhimento de 110.000 refugiados para o exercício orçamental seguinte, mas a de Donald Trump quer apenas 50.000, de acordo com o projeto de decreto.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Reino Unido

Morreu o actor John Hurt