Última hora

Em leitura:

"Supertanque" americano e "Luchin" russo juntos na luta aos incêndios do Chile


Chile

"Supertanque" americano e "Luchin" russo juntos na luta aos incêndios do Chile

Dichato será, esta terça-feira, um dos locais afetados pelos incêndios no Chile, por onde irá sobrevoar e operar o chamado “super tanque”, um Boeing 747-400 preparado para o combate a fogos. Ao lado, do avião norte-americano irá começar a operar também os meios aéreos russos acabados de chegar a este país da américa do Sul, incluindo um Ilyushin-76, já batizado como “Luchin.”

O “super tanque” pode voar apenas a 204 km/hora, o que lhe permite despejar num curto espaço boa parte dos 72.600 litros de água, espuma ou gel que pode transportar, o equivalente a 72 helicópteros antifogo a operar em simultâneo.


O avião norte-americano esteve em manutenção na segunda-feira, mas retoma o combate às chamas que já vinha a efetuar há quase uma semana. E agora com a colaboração de um Ilyushin-76, o avião russo que chegou segunda-feira a Santiago do Chile.

Na atualização de sinistros, as autoridades chilenas registaram 119 incêndios, 50 já estão controlados, 61 encontram-se ainda a ser combatidos e 8 foram extintos. Os bombeiros chilenos contam com a ajuda internacional, com operativos terrestres oriundos de países como Portugal, Brasil, Espanha ou França.