Última hora

Última hora

"A comunidade": Thomas Vinterberg regressa ao tema da família

Em leitura:

"A comunidade": Thomas Vinterberg regressa ao tema da família

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do magistral “Festen”, que tem quase 20 anos, Thomas Vinterberg regressa ao tema da família.

Depois do magistral “Festen”, que tem quase 20 anos, Thomas Vinterberg regressa ao tema da família.

Em “Festen”, o cocriador do Dogma 95 (um movimento que propunha uma nova forma de filmar sem artifícios) analisou, de forma sádica, as falhas e os segredos de uma família. Na sua nova longa-metragem “A comunidade” a família aumenta…

A ação desenrola-se nos 70. Um casal com uma filha herda uma casa e decide criar uma comunidade para viver num espírito de partilha e convivialidade. A vida em comum é apenas um pretexto do realizador para analisar os temas do abandono, da falta de amor e da nostalgia.

O filme tem um cunho autobiográfico. Na infância, o realizador dinamarquês viveu numa comunidade.

A câmara de Vinterberg, extremamente precisa, é um dos pontos fortes do filme sem falar do desempenho magistral de alguns dos seus atores fétiche.

“A comunidade” é um filme menos cáustico do que “Festen”. É uma obra mais madura e o testemunho de uma época em que se pensava poder mudar o mundo, resistindo ao seu lado imutável. Será que o mundo de hoje é muito diferente?