Última hora

Última hora

Primeiro-ministro francês diz que ataque no Louvre foi ato terrorista

O Primeiro-ministro francês não está em Paris mas já reagiu ao ataque desta manhã no Carrousel du Louvre, o centro comercial subterrâneo daquele que é o museu mais emblemático de Paris, Bernard Cazene

Em leitura:

Primeiro-ministro francês diz que ataque no Louvre foi ato terrorista

Tamanho do texto Aa Aa

O Primeiro-ministro francês não está em Paris mas já reagiu ao ataque desta manhã no Carrousel du Louvre, o centro comercial subterrâneo daquele que é o museu mais emblemático de Paris, Bernard Cazeneuve acredita que tudo aponta para que se tenha tratado de um ataque terrorista.

Um homem, que terá gritado “Deus é grande”, em árabe, segundo o responsável pela polícia parisiense, esfaqueou um militar mas acabou neutralizado e ferido por balas disparadas pelos outros efetivos. O militar ficou ligeiramente ferido.

O chefe do executivo francês não tem dúvidas:

“Um elemento, encarregue de garantir a segurança do museu foi agredido, visivelmente no quadro de uma tentativa de ataque terrorista. É preciso ser-se prudente”, Bernand Cazeneuve.

O chefe da polícia de Paris afirmou que o atacante transportava uma mochila às costas mas que não trazia explosivos.

A mesma fonte adiantou que foi detido outro homem, por comportamento suspeito, mas que, aparentemente, não tem ligação a este ataque.