Última hora

Última hora

Ucrânia: ONU alerta que podemos estar à beira de uma "crise humana"

O escalar dos combates entre as forças ucranianas e os rebeldes separatistas pró-russos, no leste da Ucrânia pode originar uma “crise humana”.

Em leitura:

Ucrânia: ONU alerta que podemos estar à beira de uma "crise humana"

Tamanho do texto Aa Aa

O escalar dos combates entre as forças ucranianas e os rebeldes separatistas pró-russos, no leste da Ucrânia pode originar uma “crise humana”.

A Organização das Nações Unidas estima que mais 3 milhões e 800 mil civis estejam em risco.

O porta-voz do gabinete de coordenação dos Assuntos
Humanitários da ONU apelou ao fim das hostilidades de modo a tornar possível a ajuda à população.

“A nossa avaliação das necessidades indica que quanto mais perto as pessoas viverem da linha de contacto entre a área controlada pelo Governo e aquela que não é, maior são as necessidades humanas. Os idosos, mulheres e crianças constituem mais de 70% das pessoas necessitadas”, informou Jens Laerke.

A cidade de Avdiika tem sido palco de intensos combates, nos últimos dias, e a população tenta sobreviver com parcos recursos. Na quinta-feira, a ONU conseguiu entregar 40 toneladas de ajuda humanitária.

“A zona de segurança, que tem sido bombardeada à noite, está novamente a funcionar. As pessoas podem, agora, ir lá buscar alimentos. Além disso, as nossas unidades situadas em outras regiões estão estão a escoltar comboios de ajuda humanitária para a cidade de Avdiivka”, afirmou o diretor do serviço ucraniano de emergência, Mykola Chechotkin.

A missão da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa no terreno, informou ter registado, esta semana, mais de 10.000 explosões, na região de Donetsk.

Segundo os observadores da OSCE, as duas fações têm utilizado armas pesadas, uma clara violação dos acordos de Minsk.

Com: Reuters; EFE