Última hora

Em leitura:

Ex-presidente catalão julgado por desobediência ao TC


Espanha

Ex-presidente catalão julgado por desobediência ao TC

O antigo presidente da região autonómica da Catalunha promete recorrer à justiça europeia para defender o referendo de há três anos à independência do território.

Artur Mas comparece esta segunda-feira em tribunal, em Barcelona, acusado de desobedecer ao Tribunal Constitucional (TC) que tinha invalidado a consulta popular.

Mas e outros dois membros do anterior executivo incorrem numa pena de até 10 anos de inelegibilidade para cargos políticos.

Os três responsáveis garantiram ontem que não se arrependem da decisão, assegurando que a pressão da justiça não vai parar o processo independentista.

“Eles pensam que o que representamos é a chave para enfraquecer aqueles que querem que a soberania da Calunha se torne uma realidade”, afirmou Mas.

O processo inicia-se num momento em que o atual governo prepara um novo referendo para setembro. Algumas fontes apontam para a possibilidade de avançar a consulta para maio face à pressão da justiça espanhola.

Cerca de 80% dos catalães tinha defendido a independência durante o referendo de novembro de 2014, que contou com uma participação inferior a 50% da população (2,3 milhões num eleitorado de 5,4 milhões de eleitores).

O julgamento desta segunda-feira deverá ser marcado por protestos à porta do tribunal de Barcelona, onde são esperadas dezenas de milhares de pessoas.