Última hora

Em leitura:

O sonho de um refugiado sírio transformado em pesadelo


Alemanha

O sonho de um refugiado sírio transformado em pesadelo

Um tribunal alemão começou a julgar o caso de um refugiado sírio que está a processar o Facebook depois da rede social se recusar a remover todas as publicações que o ligam a crimes e ataques terroristas que não cometeu.

Anas Modamani chegou à Alemanha vindo de Damasco e quando a chanceler alemã andou a visitar abrigos para refugiados tirou uma fotografia com ela, em 2015. Essa imagem foi trabalhada, por diversas vezes, e o jovem refugiado acabou por percorrer as redes sociais como se de um extremista se tratasse:

“Eles dizem que eu sou um terrorista, isso não é verdade, vivo em Berlim e toda a gente pode entrar em contacto comigo, eles mudaram a minha vida toda, não posso sair à rua, estou sempre com medo. O meu desejo é encontrar uma solução, sou um ser humano e somos todos iguais”, desabafa Modamani.

Numa das publicações pergunta-se mesmo se Angela Merkel pousa ao lado do autor do atentado no metro de Bruxelas.

O Facebook diz que retirou duas mensagens difamatórias mas afirma que não consegue desativar todos os conteúdos relacionado com as ditas imagens.

O advogado do jovem diz que não é suficiente, exige que todos os conteúdos que estão online sejam eliminados.

Presidente da Câmara dos Comuns não quer discurso de Trump no Parlamento britânico

Reino Unido

Presidente da Câmara dos Comuns não quer discurso de Trump no Parlamento britânico