Última hora

Última hora

Tarifas baixas penalizam lucros da Ryanair

O Brexit e a concorrência travam os lucros da Ryanair.

Em leitura:

Tarifas baixas penalizam lucros da Ryanair

Tamanho do texto Aa Aa

O Brexit e a concorrência travam os lucros da Ryanair. A companhia irlandesa de baixo custo registou uma queda de 8% dos lucros no último trimestre de 2016, o terceiro trimestre fiscal. Estes atingiram 95 milhões de euros, contra 103 milhões um ano antes.

Ao nível do trimestre, o número de passageiros da Ryanair subiu 16%, para atingir quase 29 milhões. No total, em 2016, a companhia transportou 117 milhões de pessoas. É a maior companhia europeia, em termos de passageiros.

No entanto, as receitas progrediram apenas 1% para 1,35 mil milhões de euros.

A desvalorização da libra e a concorrência fizeram baixar as tarifas, como adianta Neil Sorahan, chefe financeiro da companhia: “Os consumidores europeus beneficiaram de tarifas a rondarem os 33 euros, no quarto trimestre, e falamos de uma, eventual, redução de 15% no próximo. Haverá escolha e grande capacidade no mercado este verão, o que, provavelmente, vai fazer baixar os preços. Já os combustíveis estão a subir, por isso, as transportadoras mais fracas, que não têm garantias sobre a flutuação dos preços, vão ver os custos subirem”.

Em termos de perspetivas, a companhia mantém-se prudente e confirma as previsões para 2017.

A Ryanair bloqueou o desenvolvimento no Reino Unido e privilegia outros países europeus, mas a incerteza sobre o Brexit deverá continuar a penalizar a libra face ao euro.