Última hora

Em leitura:

Ataques de Bruxelas e Paris na lista de Trump do terrorismo pouco noticiado


EUA

Ataques de Bruxelas e Paris na lista de Trump do terrorismo pouco noticiado

São os ataques terroristas do grupo Estado Islâmico que a administração de Donald Trump acredita que foram pouco divulgados pela imprensa. Incluem os atentados ao aeroporto de Bruxelas, ao concerto do Bataclan em Paris e também o massacre de Sousse, na Tunísia.

Todos os ataques receberam uma extensa cobertura mediática, o que resultou em críticas à nova administração norte-americana, acusando-a de falsidades, ou como referiu Kellyanne Conway, assessora sénior de Trump, ‘factos alternativos’.

Num discurso na base aérea militar de MacDill, na Florida, no dia 6 de fevereiro, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou: “vocês viram o que aconteceu em Paris e Nice, está a acontecer em toda a Europa. Chegamos a um pouco em que os atentados já nem são noticiados. E em muitos casos, uma imprensa muito pouco honesta não quer noticiá-los. Eles lá têm as suas razões e vocês percebem-nos.”

Mais tarde a Casa Branca publicou uma lista com 78 ataques que a equipa de Trump sentiu terem sido pouco noticiados pela imprensa ocidental.

A Euronews colocou esses referidos ataques num mapa, para indicar se os atentados foram mortíferos ou não.

Os ícones laranja representam os ataques mais sangrentos, a vermelho são os atentados com poucas mortes e a azul aqueles em que não houve vítimas.



Se comparar com este mapa – que mostra ataques não inspirados pelo grupo Estado Islâmico – pode ver que a lista de Trump desdramatiza os ataques no Médio Oriente a favor dos ocorridos nos Estados Unidos e na Europa.

View the full map

A lista contém incorreções de nomenclaturas, sugerindo que foi compilada à pressa. San Bernardino foi escrito sem um ‘r’ e ‘attacker’ foi repetidamente mal escrito.

O discurso e a lista de Trump reforça a visão de que a sua administração pretende reforçar um programa governamental designado para combater todas as ideologias violentas com foco no extremismo islâmico.