Última hora

Em leitura:

Presidente da Roménia exclui eleições antecipadas


Roménia

Presidente da Roménia exclui eleições antecipadas

No pico da crise política na Roménia, em que nem a retirada do decreto polémico sobre a corrupção impediu a continuação dos protestos contra o governo, o presidente do país discursou perante um parlamento meio vazio.

Mal o presidente, opositor do governo, começou a discursar, os deputados do Partido Social Democrata, principal partido no executivo, deixaram a sala: “A Roménia precisa de um governo que seja transparente, que governe de forma previsível, à luz do dia e sem se esconder. É preciso fazer leis para a Roménia e não para um conjunto de políticos com problemas”, disse Klaus Iohannis no discurso.

Apesar das críticas, Iohannis, de centro-direita, não quer, pelo menos para já, marcar eleições antecipadas.

Em Bucareste, na noite de segunda, tiveram lugar os maiores protestos da era democrática. Depois das manifestações contra um decreto-lei que descriminalizava vários casos de corrupção e beneficiava o líder social-democrata, a população quer agora a demissão do executivo e a marcação de eleições.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

mundo

Arredores de Paris vivem novos tumultos depois da violação de jovem por parte da polícia