Última hora

Última hora

Primeiro-ministro romeno não se demite

Pela sétima noite consecutiva, milhares de romenos juntaram-se no centro de Bucareste, na Praça da Vitória, o mesmo local onde ocorreram, em 1989, os protestos que derrubaram o regime comunista, para

Em leitura:

Primeiro-ministro romeno não se demite

Tamanho do texto Aa Aa

Pela sétima noite consecutiva, milhares de romenos juntaram-se no centro de Bucareste, na Praça da Vitória, o mesmo local onde ocorreram, em 1989, os protestos que derrubaram o regime comunista, para protestar contra o governo.

Apesar das manifestações o primeiro-ministro e líder da coligação de centro-esquerda, no poder, já afirmou que o seu governo não vai demitir-se. O que poderá acontecer é a demissão do ministro da Justiça que redigiu o documento da polémica:

“Já disse que vou deixar passar dois dias, um para discutirmos o Orçamento e outro para o voto de não confiança do governo, é normal que ele assista ao debate sobre a votação e, na quarta-feira à noite ou na quinta-feira, ele tomará a decisão ou tomarei eu”, afirmou Sorin Grindeanu, aos jornalistas.

Os romenos têm saído às ruas contra, e entre outras coisas, uma resolução do governo que descriminalizava casos de corrupção cujos danos ao Estado não fossem superiores a 44.000 euros.

No domingo, o chefe do executivo aboliu, formalmente, o polémico decreto mas isso não foi suficiente.

Do outro lado, centenas de apoiantes do Governo concentraram-se, ao final da tarde, frente ao palácio presidencial. Culpam o Presidente pela atual crise.