Última hora

Última hora

Cruz Vermelha deixa Afeganistão depois de ataque mortífero

A coluna atacada estava a distribuir ajuda humanitária no norte do país.

Em leitura:

Cruz Vermelha deixa Afeganistão depois de ataque mortífero

Tamanho do texto Aa Aa

A Cruz Vermelha suspendeu as atividades no Afeganistão depois de um ataque contra uma coluna que fez pelo menos seis mortos, todos eles trabalhadores da organização. Dois outros estão desaparecidos.

A coluna estava a distribuir ajuda humanitária no norte do país, uma zona onde várias comunidades ficaram isoladas, nos últimos dias, pelas fortes quedas de neve. As autoridades afegãs culpam o grupo radical Estado Islâmico pelo ataque.

O diretor do Comité Internacional da Cruz Vermelha ficou chocado com a notícia: “É uma região que conhecemos muito bem. Tratava-se de colegas com muita experiência. Saber que foram atacados diretamente e mortos é a pior notícia que poderia ter. É um choque saber o que significa para a nossa ação no Afeganistão, para os afegãos, para a família e para os colegas. Ainda não acredito que alguém seja capaz de atacar uma coluna da Cruz Vermelha”, disse Yves Daccord.

A coluna foi atacada a tiro. Os corpos dos funcionários da Cruz Vermelha estavam crivados de balas e alguns foram mortos à queima-roupa. A organização já tinha sido avisada para ter cuidado com as operações nesta zona, onde há membros ativos do Daesh.