Última hora

Última hora

Síria: Fações "aliadas" entram em confronto

Foram os primeiros confrontos desde que os rebeldes e o exército sírio começaram a trabalhar em conjunto para expulsar o Daesh de Al-Bab, na província de Alepo.

Em leitura:

Síria: Fações "aliadas" entram em confronto

Tamanho do texto Aa Aa

A luta pelo controlo da cidade de Al-Bab, no norte da Síria, levou a confrontos entre duas fações aliadas no combate ao grupo Estado Islâmico: O exército sírio e os grupos rebeldes apoiados pela Turquia.

Estes confrontos foram os primeiros desde que as duas forças começaram a trabalhar em conjunto para expulsar o Daesh desta cidade na província de Alepo. As forças rebeldes acusam as tropas governamentais de ter causado a situação. Não há notícia de mortos ou feridos. As forças russas intervieram para por fim às escaramuças. Antes, as duas forças, em conjunto, tinham conquistado uma área montanhosa em redor de Al-Bab.

É um novo escalar da tensão, depois de um bombardeamento russo que matou três soldados turcos. A Rússia já disse que se tratou de um acidente e pediu desculpa – desculpas aceites pelos turcos que, apesar de tudo, frisaram que os russos conheciam bem as coordenadas das posições das tropas da Turquia: “Vladimir Putin diz que se tratou de um acidente e pediu desculpa. Vamos ter uma melhor coordenação e tomar todas as medidas para evitar acidentes semelhantes”, disse o primeiro-ministro turco, Binali Yıldırım.

Um dos três soldados turcos mortos no bombardeamento, na quinta-feira, foi já sepultado em Gaziantep, na Turquia, com honras militares.

Os três homens estavam dentro de um edifício em Al-Bab quando um bombardeiro russo largou uma bomba. Al-Bab é um dos últimos bastiões do Daesh na Síria, depois da autoproclamada capital Raqqa, e é um ponto onde se cruzam interesses de várias fações neste conflito.