Última hora

Em leitura:

México exige respeito a Donald Trump


México

México exige respeito a Donald Trump

Com NOTIMEX e EFE

Os mexicanos uniram-se em marchas nas principais cidades do país para exigir respeito ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Milhares de pessoas marcaram presença nas cidades mais importantes para exigir que fosse abandonada a ideia da construção de um muro na fronteira que divide os dois países.

Os protestos foram organizados por diferentes associações, que falavam em manifestações independentes do sistema partidário mexicano e com caráter pacifista, focadas, sobretudo, num “orgulho patriótico”. As diferentes plataformas uniram-se com o hashtag #VibraMéxico.

Os manifestantes exigiram ainda que fossem respeitados os emigrantes mexicanos nos Estados Unidos – a mais importante das comunidades estrangeiras residentes no país- e recusaram que fossem deportados os “milhões de emigrantes” referidos pelo presidente dos EUA.

Segundo a agência EFE, a manifestação mais importante teve lugar na capital, a Cidade do México, e contou com cerca de 20 mil pessoas – de acordo com dados fornecidos pelas autoridades locais.


As críticas ao presidente dos Estados Unidos não foram tímidas ao longo de todo o dia. Na Cidade do México, viram-se cartazes em que Trump era descrito como um “narcisista psicopata” e representações em que era comparado a Adolf Hitler. Houve também quem preferisse marchar com cartazes com lemas como “Mais pontes e menos muros” ou “Façamos o México grande outra vez”, recordando o lema da campanha eleitoral dos Republicanos nas últimas presidenciais.

Houve também espaço para protestos contra o presidente mexicano, Henrique Peña Nieto e contra a corrupção no país.


Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Roménia

Roménia: Domingo de protesto junta milhares em todo o país