Última hora

Última hora

Crise dos refugiados sírios chega ao Festival de Cinema de Berlim

Os europeus deviam ter mais compaixão pelos migrantes que procuram refúgio na Europa.

Em leitura:

Crise dos refugiados sírios chega ao Festival de Cinema de Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

Os europeus deviam ter mais compaixão pelos migrantes que procuram refúgio na Europa.
O apelo foi feito pelo o realizador finlandês Aki Kaurismaki, que apresentou esta terça-feira o filme “The other side of hope” (“O outro lado da esperança”) no Festival de Berlim. O filme, que conta a história de um refugiado que chega à Finlândia, integra a seleção oficial do Festival germânico.

Na conferência de imprensa de apresentação, o realizador deixou ainda elogios à Alemanha, que considera como exemplo positivo na resposta à vaga de migrantes na Europa.
Aki Kaurismaki, espera conseguir ter algum impacto na opinião dos finlandeses que ainda veem a entrada de refugiados muçulmanos no país como “uma invasão”.

“O cinema não tem assim tanta influência. Mas honestamente espero que, pelo menos as três pessoas que vão ver o filme, que aliás são sempre as mesmas, percebam que somos todos humanos e que amanhã também podem ser refugiados”, sublinhou Kaurismaki num tom irónico.

O principal papel é protagonizado pelo ator sírio Sherwan Haji, que vive em Helsínquia desde 2010.