Última hora

Em leitura:

França: Violência em Paris em manifestação por Théo o jovem "agredido" pela polícia


França

França: Violência em Paris em manifestação por Théo o jovem "agredido" pela polícia

Dois dias depois do regresso a casa do jovem, alegadamente violentado por polícias, em Paris, milhares de pessoas voltaram às ruas, este sábado, em várias cidades francesas, como forma de apoio a Théo.

Em Paris aquela que devia ser uma manifestação pacífica acabou em confrontos com a polícia. Treze pessoas foram detidas, dois agentes ficaram feridos.

Os protestos foram organizados por organizações não-governamentais, entre os participantes, na capital francesa, estava um antigo jogador de futebol, Lilian Thuram:

“Sei muito bem o que pode acontecer durante um controlo policial, eu não nasci jogador de futebol… e não é por acaso que só algumas pessoas sejam agredidas, não é um acaso o Théo ser negro. O que é interessante é que as pessoas brancas tomam, cada vez mais consciência, de que é verdade, o tratamento que se dá a uma pessoa muda de acordo com a sua cor de pele”, adiantou Thuram, embaixador da UNICEF e ex-jogador do Mónaco, Parma, Juventus e Barcelona.

“Estamos todos aqui, hoje, para apelar a uma ideia mais benéfica da polícia, que mostrou uma faceta bárbara, há duas semanas, mas que, no fundo, não corresponde à realidade. Estamos aqui para apelar à polícia republicana para permanecer fiel aos valores da República”, pede Leo, um jovem manifestante de 24 anos.

O jovem, que se tornou um símbolo contra a violência policial em França, regressou a casa na última quinta-feira, depois de passar quinze dias internado num hospital. Théo, de 23 anos, é animador social mas o seu objetivo é ser futebolista.

Rússia "reconhece" separatistas ucranianos ao mesmo tempo que sela nova trégua com Kiev

Ucrânia

Rússia "reconhece" separatistas ucranianos ao mesmo tempo que sela nova trégua com Kiev