Última hora

Em leitura:

18 esculturas, 18 histórias femininas de guerra e paz


Cult

18 esculturas, 18 histórias femininas de guerra e paz

As esculturas da artista norueguesa Marit Benthe Norheim chegaram de barco à cidade dinamarquesa de Aarhus, uma das atuais capitais europeias da cultura. As obras encontram-se em exposição no Museu das Mulheres.

As dezoito esculturas correspondem à história de dezoito mulheres oriundas de países diferentes. A artista norueguesa quis explorar um tema universal.

“Eu queria sublinhar que estamos todos no mesmo barco, independentemente do nosso país de origem e da história pessoal de cada um. Neste caso, o ponto em comum é o facto de todas estas mulheres terem mais de setenta anos, serem oriundas de culturas diferentes e terem criado laços com culturas diferentes da sua”, contou Marit Benthe Norheim.

As dezoito mulheres representadas na exposição deixaram o país de origem, por amor ou devido à guerra.

“Algumas das mulheres mudaram de país devido à guerra, elas representam oito guerras diferentes e todas sobreviveram à guerra e acreditaram no futuro e na paz, são histórias importantes que devem ser contadas”, frisou a artista. “Quando reunimos estas histórias sobre mulheres, que retratam amor e sofrimento, vemos que há muitos pontos em comum entre elas apesar das diferenças. É uma lição que nos dá esperança e elas representam essa esperança”, acrescentou Marit Benthe Norheim.

As esculturas podem ser contempladas na cidade dinamarquesa de Aarhus até abril. A exposição segue depois para a Alemanha e para a Holanda.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
As obras de William Kentridge nos arredores de Copenhaga

Cult

As obras de William Kentridge nos arredores de Copenhaga