Última hora

Em leitura:

Equador: à espera de um presidente


República do Equador

Equador: à espera de um presidente

Os protestos aumentam de tom, no Equador, depois da Conselho Nacional Eleitoral ter avisado que pode demorar alguns dias até obter o resultado das eleições presidenciais, que ocorreram este domingo.

Enquanto a oposição exige uma segunda volta, o candidato do partido no poder, Lenin Moreno, a quem as sondagens dão a vitória, à primeira volta, afirma que espera pacificamente pelos resultados.

“Sabendo que as sondagens nos poderiam dar uma vitória à primeira volta, nós estamos aqui, de forma democrática e pacífica, à espera espera dos resultados do Conselho Nacional Eleitoral”, afirma Moreno.

Menos contido, o segundo candidato mais votado, o antigo banqueiro Guillermo Lasso, de centro-direita, lança um aviso às autoridades.

“Quero dizer-lhes que não devem brincar com a vontade dos equatorianos. Se o fizerem, vamos para as ruas. Então, eles devem assumir a responsabilidade”, avisa Lasso.

Com 91,5% dos votos processados, Moreno obteve 39,07 e Lasso 28,43%.

Para evitar uma segunda volta é necessária uma maioria absoluta dos votos ou, pelo menos, 40% dos votos e uma diferença de dez pontos percentuais em relação ao segundo mais votado.

Caso contrário, o segundo escrutínio está previsto para 2 de abril.

Com: EFE