Última hora

Em leitura:

Lucros do HSBC afundam em 2016


empresas

Lucros do HSBC afundam em 2016

O ano de 2016 foi difícil para o HSBC, um dos maiores bancos da Europa.

Os lucros anuais caíram quase 90%, para 1,227 mil milhões de euros. Os resultados antes de impostos afundaram 62,3%.

O banco britânico viu as receitas diminuirem e registou uma desvalorização da filial de banca privada na Suíça. As contas foram penalizadas também pela venda das operações no Brasil.

Mas o HSBC enfrenta outros desafios,como explica Tom Stevenson, diretor de investimento na Fidelity International: “A preocupação com o HSBC é a possível desaceleração do comércio mundial. Isso será mau para a rentabilidade do setor bancário. Penso que no caso do HSBC, o comércio inter-regional, sobretudo na Ásia, pode compensar isso. Por isso, o banco disse hoje que não está assim tão preocupado com o eventual abrandamento do comércio”.

Os lucros aquém do esperado provocaram uma forte queda das ações na bolsa.

Num contexto de desafios e de volatilidade nos mercados, o banco anunciou um corte de 12% nos bónus e uma nova operação de recompra de ações no valor de 945 milhões de euros.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

empresas

PSA-GM: Negociações políticas em curso sobre futuro da Opel