Última hora

Em leitura:

Bielorrusos protestam contra imposto sobre desempregados e trabalhadores em tempo parcial


Bielorrússia

Bielorrusos protestam contra imposto sobre desempregados e trabalhadores em tempo parcial

Um imposto sobre os desempregados e aqueles que trabalham menos de 180 dias por ano está a revoltar os bielorrusos.

Este domingo, os protestos da capital, Minsk, alastraram a outras cidades do país.

As manifestações de protesto são um sinal raro de dissidência na autoritária ex-república soviética. Nenhuma prisão foi denunciada.

“É uma questão de honra para o governo revogar este decreto. Um governo forte deve revogá-lo, deve admitir os seus erros – um governo fraco nunca admitirá os seus erros,”
afirma Vadim Pavluchenko, um dos participantes no protesto.

Muitos bielorrussos estão descontentes com a chamada “lei anti-esponja” que obriga os cidadãos a pagar o equivalente a 250 dólares de imposto anual se trabalharem menos de metade do ano e não se registarem nas bolsas de emprego do país.

O imposto, que atinge 47 mil pessoas, devia ser pago até 20 de fevereiro mas apenas 10% dos contribuintes alvo efectuou o pagamento.