Última hora

Em leitura:

Oposição russa manifesta-se no segundo aniversário da morte de Boris Nemtsov


Rússia

Oposição russa manifesta-se no segundo aniversário da morte de Boris Nemtsov

A oposição russa recordou, este domingo, o segundo aniversário do assassínio de um dos políticos mais críticos do atual governo do país.

Milhares de pessoas desfilaram em Moscovo, junto ao local do crime, nas imediações do Kremlin, e em várias cidades do país, para voltar a pedir justiça para Boris Nemtsov.

“Uma Rússia sem Putin”

O desfile foi marcado por várias palavras de ordem contra o presidente russo, bem como por apelos a, “uma Rússia sem Putin”.

Uma manifestante afirma:

“Ele era para nós o símbolo da Rússia do pensamento livre, dos valores democráticos que são o nosso objetivo, como eleições livres e o NÃO à corrupção”.

Outro manifestante lamenta:

“Infelizmente o nome de Boris Nemtsov não é muito conhecido fora de Moscovo ou de São Petersburgo, fora das grandes cidades. Mas ele representa outra oportunidade perdida para a Rússia tornar-se um país normal”.

Cinco suspeitos chechenos em tribunal

O ex-vice-primeiro-ministro de Boris Yeltsin tinha sido assassinado com quatro tiros nas costas, em 2015, depois de ter ameaçado revelar novos dados sobre o envolvimento russo no conflito separatista do leste da Ucrânia.

Dois anos depois, a justiça começou a julgar, em outubro, cinco indivíduos chechenos suspeitos do crime, que, no entanto, se declaram inocentes.

Um dos arguidos, Zaur Dadayev, é um antigo oficial do comando militar do líder checheno Ramzan Kadyrov, um personagem próximo do presidente Vladimir Putin.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Iraque

Iraque: tropas governamentais avançam na conquista de Mossul ocidental e milhares de civis tentam fugir aos combates