Última hora

Em leitura:

Fusão entre a London Stock Exchange e a Deutsche Börse está em risco


mercados

Fusão entre a London Stock Exchange e a Deutsche Börse está em risco

A fusão entre a London Stock Exchange (LSE) e a Deutsche Börse está fortemente comprometida. A gestora da bolsa londrina recusa vender os 60% que detém na plataforma eletrónica de corretagem italiana MTS, como exige a Comissão Europeia.

A bolsa londrina considera o pedido “desproporcional”. Nesta situação, a LSE reconhece que será difícil ter a luz verde de Bruxelas ao negócio, avaliado em 29 mil milhões de euros.

Analista de mercado no City Index, Ken Odeluga adianta: “A quantidade de condições a respeitar tem vindo a crescer a um tal ponto que começam a ver que o negócio é insustentável. A gota de água foi a exigência suplementar da autoridade da concorrência europeia sobre a plataforma de corretagem de obrigações, sediada em Itália”.

A fusão visava criar a maior bolsa da Europa e seria uma ponte financeira entre o Continente e o Reino Unido, mas os obstáculos acumulam-se. Com a vitória do Brexit no referendo britânico de junho, os políticos alemães exigem que a sede da futura entidade seja em Frankfurt e não em Londres.

Bruxelas anuncia a decisão a 3 de abril, mas no passado já bloqueou quatro projetos de fusão no setor bolsista. O último remonta a 2012, entre a Deutsche Börse e a NYSE Euronext, no valor de 17 mil milhões de dólares.

Esta segunda-feira, devido ao anúncio da LSE, as ações registavam uma forte queda.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

mercados

Bolsa norte-americana animada com promessas de Trump