Última hora

Em leitura:

Irão orgulhoso com o Óscar de Ashgar Fahradi


Irão

Irão orgulhoso com o Óscar de Ashgar Fahradi

“O Irão está orgulhoso pelo triunfo do filme de Ashgar Fahradi, “The Salesman, nos Óscares. O filme que Hollywood premiou já era um sucesso no Irão, com recordes de bilheteira desde que tinha saído no país, hà seis meses.

“Penso que o prémio foi dado a Farhadi para dar uma bofetada a Trump. Senão, apesar de The Salesman ser um bom filme, não penso que merecesse um Óscar”.

Com efeito, no Irão, as opiniões dividem-se: será que este Óscar recompensa o posicionamento político do realizador ou a obra de arte em si?

Para o estudante de cinema, Alireza Azizi, Asghar Farhadi mereceu completamente este prémio. “Ele é presentemente o melhor realizador, na minha opinião e trabalha muito nas suas obras artísticas. Nem sequer se pode dizer que foi um prémio político”.

Kianoush Ebrahimzadeh, estudante de engenharia diz: “O filme é certamente um bom filme para chegar até aqui, mas a política também teve influência na sua vitória. Há a oposição a Donald Trump no seio da sociedade americana e particularmente no mundo das artes e das classes educadas”.

Até a televisão pública do Irão se congratulou com o prémio e sublinhou o boicote de Asghar Farhadi à cerimónia. Coube ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Javad Zarif, mostrar o orgulho pelo Oscar e pela posição do realizador contra a interdição de entrada nos Estados Unidos de muçulmanos.

Asghar Farhadi recusou-se a viajar para os Estados Unidos, assim como a sua equipa e tornou-se num símbolo de resistência contra Donald Trump. Na sexta-feira, 24 de fevereiro, enquanto realizador nomeado dizia: “(…) é reconfortante saber que num momento em que alguns políticos tentam promover o ódio criando divisões entre culturas, religiões e nacionalidades, a comunidade do cinema junta-se às pessoas numa manifestação de unidade para anunciar a sua oposição”.

O realizador iraniano de 44 anos já tinha recebido o prémio do melhor argumento para The Salesman em Cannes em 2016 e Shahab Hosseini tinha arrecadado o de melhor ator.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

França

Presidenciais França 2017: Ecologista Jadot ao lado de Hamon pela primeira vez