Última hora

Em leitura:

Colonos expulsos de casas na Cisjordânia por ordem do Supremo Tribunal israelita


Cisjordânia

Colonos expulsos de casas na Cisjordânia por ordem do Supremo Tribunal israelita

As forças de segurança israelitas começaram, esta terça-feira, a obrigar os residentes de nove casa de uma localidade da Cisjordânia a abandonarem o local.

Uma iniciativa que decorre de uma decisão do Supremo Tribunal israelita de obrigar à retirada destas pessoas de haqbitações construídas, ilegalmente, em Ofra, em território que se provou ser de palestinianos. As habitações vão ser demolidas por ordem judicial.

No local, um grupo de jovens protestava contra a expulsão:

“Achamos que não está certo o que está a ser feito aqui, a destruição destas casas, no centro de uma cidade judaica, no centro de uma cidade povoada que foi, legalmente, criada há 42 anos”, explica Elaina Passentin, responsável pelo departamento internacional do Conselho Regional de Binyamin.

“É uma pena que este dia tenha chegado, poderia ter sido evitado de tantas maneiras, e não o foi, este vai ser um dia muito difícil”, adianta Tamar Eldar, dona de uma das casas que vai ser destruída.

Há três semanas, o parlamento israelita autorizou, com efeitos retroativos, a permanência de cerca de 4.000 casas de colonos, construídas em terras palestinianas de propriedade privada.

A nova lei não se aplica nesta situação, como em outras, por haver decisões judiciais sobre a matéria anteriores à lei.